an online Instagram web viewer

Images at CANOA Arte Indígena

Valorize o artesão!
Arte feita com as mãos com afeto e atenção! 
No C.A.N.O.A. tem!
Inácio Rodrigues da Aldeia Guarani Mbya de Paraty Mirim entalhando bixinho de madeira.
#artesanatobrasileiro #Arte #ComunidadesTradicionais #Paraty #artesanato #arteindígena
Viva Santo Antonio!
Viva a cultura popular do Brasil!
O C.A.N.O.A. participou da  abertura da Festa de Santo Antonio de Barbalha na região do Cariri e mostra um pouco como foi!

#ArtePopularCanoa #ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais
Feliz Dia dos Namorados!!
Pode vir quente que estou fervendo!
Aproveite para declarar seu amor com artesanato tradicional e popular!  #ArteIndigenaCanoa #ArtePopularCanoa #Paraty #ComunidadesTradicionais #Arte #Love
Cesto xinguano - Cunho
O cunho é um cesto produzido pelas mulheres do Alto Xingu. Usado para pegar pequenos peixes na beira do rio ou para armazenar os peixes durante a pesca do Timbó ( espécie de cipó que atordoa os peixes para facilitar na hora de apanhar). Os grafismos tem a inspiração na natureza que os cerca, pode ser o desenho da pele da onça, o casco da jabuti,
Etnia Mehinako - Alto Xingu
Material: fibra da palmeira de buriti e fios de algodão trançado.
Medida: aproximadamente 40 cm

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#Guarani
#DemarcaçãoJá
#XinguVivo

Foto @tendaintima
Cesto xinguano - Cunho O cunho é um cesto produzido pelas mulheres do Alto Xingu. Usado para pegar pequenos peixes na beira do rio ou para armazenar os peixes durante a pesca do Timbó ( espécie de cipó que atordoa os peixes para facilitar na hora de apanhar). Os grafismos tem a inspiração na natureza que os cerca, pode ser o desenho da pele da onça, o casco da jabuti, Etnia Mehinako - Alto Xingu Material: fibra da palmeira de buriti e fios de algodão trançado. Medida: aproximadamente 40 cm #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #Guarani  #DemarcaçãoJá  #XinguVivo  Foto @tendaintima
Cunho - Cesto xinguano

O cunho é um cesto produzido pelas mulheres do Alto Xingu. Usado para pegar pequenos peixes na beira do rio ou para armazená-los durante a pesca do Timbó ( espécie de cipó que atordoa os peixes para facilitar na hora de apanhar). Os grafismos tem a inspiração na natureza que os cerca, pode ser o desenho da pele da onça, o casco da jabuti e outros animais.

Etnia Mehinako - Alto Xingu
Material: fibra da palmeira de buriti e fios de algodão trançado.
Medida: aproximadamente 40 cm
#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#DemarcaçãoJá
#XinguVivo

Foto@tendaintima
Cunho - Cesto xinguano O cunho é um cesto produzido pelas mulheres do Alto Xingu. Usado para pegar pequenos peixes na beira do rio ou para armazená-los durante a pesca do Timbó ( espécie de cipó que atordoa os peixes para facilitar na hora de apanhar). Os grafismos tem a inspiração na natureza que os cerca, pode ser o desenho da pele da onça, o casco da jabuti e outros animais. Etnia Mehinako - Alto Xingu Material: fibra da palmeira de buriti e fios de algodão trançado. Medida: aproximadamente 40 cm #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #DemarcaçãoJá  #XinguVivo  Foto@tendaintima
JAPEPAÍ - a cerâmica Assurini

Utilizadas à princípio para depositar mel, mingau e outros alimentos, a cerâmica é trabalho exclusivo feminino. Sofisticada e rudimentar ao mesmo tempo, esta cerâmica é elaborada com pigmentos minerais e singular acabamento vitrificado com resina de jatobá. Cada tom, desde os amarelos, marrons avermelhados, negro e até o branco são coletados em diferentes locais. O que exige conhecimento e habilidades repassados e conservados por gerações. O estímulo através do comércio da cerâmica garante a continuidade desta arte.

Photo by @eduardo.dinapoli 
#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas #Assurini #Xingu #DemarcaçãoJá
JAPEPAÍ - a cerâmica Assurini Utilizadas à princípio para depositar mel, mingau e outros alimentos, a cerâmica é trabalho exclusivo feminino. Sofisticada e rudimentar ao mesmo tempo, esta cerâmica é elaborada com pigmentos minerais e singular acabamento vitrificado com resina de jatobá. Cada tom, desde os amarelos, marrons avermelhados, negro e até o branco são coletados em diferentes locais. O que exige conhecimento e habilidades repassados e conservados por gerações. O estímulo através do comércio da cerâmica garante a continuidade desta arte. Photo by @eduardo.dinapoli #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #Assurini  #Xingu  #DemarcaçãoJá 
*Informe aos clientes e amigos:
C.A.N.O.A. adere a greve geral do dia 28/04/17*

A loja C.A.N.O.A, iniciativa que trabalha com povos indígenas e populações tradicionais, se solidariza com a luta do trabalhador brasileiro. HOJE nossas lojas estarão fechadas e nossas colaboradoras e colaboradores do estarão em greve e na rua lutando por seus direitos trabalhistas. Na busca de uma sociedade mais justa e consciente, nos posicionamos a favor da greve geral de 28/04/17 e chamamos a tod@s para uma reflexão sobre os direitos e deveres dos cidadãos.

Ato unificado em Paraty, na Praça do Chafariz, as 15h.

#GreveGeral #DemarcaçãoJá
*Informe aos clientes e amigos: C.A.N.O.A. adere a greve geral do dia 28/04/17* A loja C.A.N.O.A, iniciativa que trabalha com povos indígenas e populações tradicionais, se solidariza com a luta do trabalhador brasileiro. HOJE nossas lojas estarão fechadas e nossas colaboradoras e colaboradores do estarão em greve e na rua lutando por seus direitos trabalhistas. Na busca de uma sociedade mais justa e consciente, nos posicionamos a favor da greve geral de 28/04/17 e chamamos a tod@s para uma reflexão sobre os direitos e deveres dos cidadãos. Ato unificado em Paraty, na Praça do Chafariz, as 15h. #GreveGeral  #DemarcaçãoJá 
BICHINHOS GUARANI

Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças.

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#Guarani #DemarcaçãoJá
BICHINHOS GUARANI Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças. #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #Guarani  #DemarcaçãoJá 
BICHINHOS GUARANI

Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças.
#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#Guarani #GuaraniMbya
BICHINHOS GUARANI Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças. #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #Guarani  #GuaraniMbya