an online Instagram web viewer

#retocoliteulcerativa medias

Photos

Você sabia?
O consumo de leite e derivados não é proibido para pacientes com DII.
Estudos recentes sugerem que tais alimentos devem ser evitados durante a fase ativa da doença.
Saiba mais: https://goo.gl/yLW3vn
#GEDIIB #DII #DoençadeCrohn #retocoliteulcerativa
Você sabia? O consumo de leite e derivados não é proibido para pacientes com DII. Estudos recentes sugerem que tais alimentos devem ser evitados durante a fase ativa da doença. Saiba mais: https://goo.gl/yLW3vn #GEDIIB  #DII  #DoençadeCrohn  #retocoliteulcerativa 
Sophia, minha cria😍, na última oficina da Gastronomia na Promoção da Saúde ensinado como tirar a polpa do maracujá.
.
.

Sigam o Instagram da @gastronomiapromocaosaude 😉 .
👍Curtam a página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #UFRJ #promoçaodasaude  #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #empoderarpacientes #temcriançanacozinha
Imersão em doença inflamatória intestinal! @coloproctologista @gastro.floripa  #crohn #retocoliteulcerativa #intestino #saúde #gastromedicalcenter
Reconhecimento pelo trabalho exemplar da @alemdii (Associação do Leste Mineiro de Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais) pelos pacientes de DII, na conscientização sobre as DII, contribuindo pela visibilidade e melhoria da qualidade de vida dos pacientes.  Empoderando pacientes, familiares e profissionais da saúde. PARABÉNS ALEMDII!
.
.

#SomosALEMDII #ALEMDII #doençasinflamatoriasintestinais
#doençadecrohn #retocoliteulcerativa #DII #empoderarpacientes
#alemdiiempodera #Caratinga #farmaleachoudii .
.
@Regranned from @alemdii -  ALEMDII RECEBE O TITULO DE UTILIDADE PUBLICA MUNICIPAL

O título de utilidade pública, reconhece que a entidade presta serviços relevantes à sociedade e concede credibilidade para que a entidade possa ter direito de ter acesso às verbas destinadas a continuidade do trabalho social e educativo desenvolvido em prol do bem comum.
.
.

O título de utilidade pública, significa o reconhecimento do poder público de que a associação em consonância com o seu objetivo social são sem fins lucrativos, prestam serviços a coletividade e que não remunera os membros da diretoria.
Em nome de todos os pacientes com Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, agradecemos à câmara Municipal de Caratinga em especial ao Vereador Rominho Costa por confiar em nosso trabalho e conceder esse importante titulo de utilidade pública para a ALEMDII! - #regrann
Reconhecimento pelo trabalho exemplar da @alemdii (Associação do Leste Mineiro de Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais) pelos pacientes de DII, na conscientização sobre as DII, contribuindo pela visibilidade e melhoria da qualidade de vida dos pacientes. Empoderando pacientes, familiares e profissionais da saúde. PARABÉNS ALEMDII! . . #SomosALEMDII  #ALEMDII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #DII  #empoderarpacientes  #alemdiiempodera  #Caratinga  #farmaleachoudii  . . @Regranned from @alemdii - ALEMDII RECEBE O TITULO DE UTILIDADE PUBLICA MUNICIPAL O título de utilidade pública, reconhece que a entidade presta serviços relevantes à sociedade e concede credibilidade para que a entidade possa ter direito de ter acesso às verbas destinadas a continuidade do trabalho social e educativo desenvolvido em prol do bem comum. . . O título de utilidade pública, significa o reconhecimento do poder público de que a associação em consonância com o seu objetivo social são sem fins lucrativos, prestam serviços a coletividade e que não remunera os membros da diretoria. Em nome de todos os pacientes com Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, agradecemos à câmara Municipal de Caratinga em especial ao Vereador Rominho Costa por confiar em nosso trabalho e conceder esse importante titulo de utilidade pública para a ALEMDII! - #regrann 
Sobre o lado positivo de participar de grupos de pacientes no Facebook: uma pessoa do grupo compartilhou um arquivo bem útil do GAMEDII com as medicações seguras e as proibidas para quem temdoença inflamatória intestinal. 
Lembre-se que o seu médico é a sua melhor fonte de consulta, pois é quem está acompanhando a evolução da sua doença. Lembre-se também que em cada um de nós, a DII pode se apresentar de maneiras diferentes, em alguns mais grave e em outros menos, logo, nem sempre você poderá ou precisará usar as mesmas medicações do colega. Seu organismo poderá responder de maneira diferente a qualquer medicação e estas não estão livres de provocar efeitos colaterais, que podem ser por exemplo uma alergia. 
Para quem gosta de ler as bulas, não se impressione com o conteúdo, pois tudo deve estar relatado ali para que este medicamento fosse liberado para uso, mesmo que uma determinada ocorrência tenha sido tão insignificante em número de pacientes, ela deve ser relatada na bula. 
Pacientes de DII já utilizam algumas medicações que podem interagir com alguma outra que você comece a usar, isso pode levar a potencialização de alguma delas ou diminuir a ação. 
Seja responsável também pelo seu tratamento, nem sempre o que faz bem para um colega terá o mesmo efeito em você. E só mais uma observação, não tome medicamentos, mesmo de venda livre (não precisa de prescrição médica) sem consultar seu médico e o farmacêutico.

Sobre o GAMEDII:

O Grupo de Assistência Multidisciplinar em Estomias e Doença Inflamatória Intestinal (GAMEDII) é definido como uma equipe de profissionais de saúde do complexo Hospitalar Padre Bento, formada por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos e fisioterapeutas com a missão de oferecer excelência na assistência à saúde dos pacientes portadores de estomia e doença inflamatória intestinal da rede pública (SUS). Visualize a outra parte da imagem no outro post. 😉 Compartilhei no blog também:  www.farmale.com.br 💜Excelente fonte de consulta: #GAMEDII 👉 www.gamedii.com.br

#farmaciacomamor #farmaleachoudii #conscientizardii  #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa
Sobre o lado positivo de participar de grupos de pacientes no Facebook: uma pessoa do grupo compartilhou um arquivo bem útil do GAMEDII com as medicações seguras e as proibidas para quem temdoença inflamatória intestinal. Lembre-se que o seu médico é a sua melhor fonte de consulta, pois é quem está acompanhando a evolução da sua doença. Lembre-se também que em cada um de nós, a DII pode se apresentar de maneiras diferentes, em alguns mais grave e em outros menos, logo, nem sempre você poderá ou precisará usar as mesmas medicações do colega. Seu organismo poderá responder de maneira diferente a qualquer medicação e estas não estão livres de provocar efeitos colaterais, que podem ser por exemplo uma alergia. Para quem gosta de ler as bulas, não se impressione com o conteúdo, pois tudo deve estar relatado ali para que este medicamento fosse liberado para uso, mesmo que uma determinada ocorrência tenha sido tão insignificante em número de pacientes, ela deve ser relatada na bula. Pacientes de DII já utilizam algumas medicações que podem interagir com alguma outra que você comece a usar, isso pode levar a potencialização de alguma delas ou diminuir a ação. Seja responsável também pelo seu tratamento, nem sempre o que faz bem para um colega terá o mesmo efeito em você. E só mais uma observação, não tome medicamentos, mesmo de venda livre (não precisa de prescrição médica) sem consultar seu médico e o farmacêutico. Sobre o GAMEDII: O Grupo de Assistência Multidisciplinar em Estomias e Doença Inflamatória Intestinal (GAMEDII) é definido como uma equipe de profissionais de saúde do complexo Hospitalar Padre Bento, formada por médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, assistentes sociais, farmacêuticos e fisioterapeutas com a missão de oferecer excelência na assistência à saúde dos pacientes portadores de estomia e doença inflamatória intestinal da rede pública (SUS). Visualize a outra parte da imagem no outro post. 😉 Compartilhei no blog também: www.farmale.com.br 💜Excelente fonte de consulta: #GAMEDII  👉 www.gamedii.com.br #farmaciacomamor  #farmaleachoudii  #conscientizardii  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa 
Não tem como negar que a parte psicólogica afeta um portador de DII. É uma pena que nem todas as pessoas que se relacionam com você entendam ou se proponham a ler sobre o assunto para evitar embates desnecessários. Não estou dizendo que temos que ser mimados o tempo todo, só estou dizendo que as pessoas de nossa intimidade deveriam se esforçar para amenizar o sofrimento. Tô me sentindo mal hoje...com uma crise leve, mas que poderia ter sido evitada...#retocoliteulcerativa #colitisfighters #dii #ibd
Não tem como negar que a parte psicólogica afeta um portador de DII. É uma pena que nem todas as pessoas que se relacionam com você entendam ou se proponham a ler sobre o assunto para evitar embates desnecessários. Não estou dizendo que temos que ser mimados o tempo todo, só estou dizendo que as pessoas de nossa intimidade deveriam se esforçar para amenizar o sofrimento. Tô me sentindo mal hoje...com uma crise leve, mas que poderia ter sido evitada...#retocoliteulcerativa  #colitisfighters  #dii  #ibd 
A doença pode nos tirar muitas coisas, mudar os planos, deixar cicatrizes... mas também permite que você descubra que é muito maior que tudo isso, que tem força para lutar e não desistir. Sonhar novos sonhos, descobrir novas habilidades, realizar sonhos interrompidos, encarar um novo desafio... você lutou, cicatrizes ficaram no corpo e na alma mas se você está aqui, então venceu e tem vencido bravamente. .
.
#farmaleachouostomia #farmaleachoudii #farmaleachouotimismo #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #farmleachouostomia #ostomiaévida #ostomy #ostomia #conscientizarostomia #retocoliteulcerativa .
.

@Regranned from @jovenesconeii -  Aunque el miedo muerda, aún hay vida en tus sueños (Benedetti)
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Gaby, una más de nosotros con muchas dificultades y a la vez muchos sueños cumplidos - #regrann
A doença pode nos tirar muitas coisas, mudar os planos, deixar cicatrizes... mas também permite que você descubra que é muito maior que tudo isso, que tem força para lutar e não desistir. Sonhar novos sonhos, descobrir novas habilidades, realizar sonhos interrompidos, encarar um novo desafio... você lutou, cicatrizes ficaram no corpo e na alma mas se você está aqui, então venceu e tem vencido bravamente. . . #farmaleachouostomia  #farmaleachoudii  #farmaleachouotimismo  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #farmleachouostomia  #ostomiaévida  #ostomy  #ostomia  #conscientizarostomia  #retocoliteulcerativa  . . @Regranned from @jovenesconeii - Aunque el miedo muerda, aún hay vida en tus sueños (Benedetti) * * * * * * * * * Gaby, una más de nosotros con muchas dificultades y a la vez muchos sueños cumplidos - #regrann 
Tudo é possível quando você tem sonhos 💚💚💚 #crohn #doencadecrohn #retocolite #retocoliteulcerativa #dii
Atualização em Doença Inflamatória Intestinal..... Aprendendo um pouco mais........ #DII#doencainflamatoriaintestinal #coloproctology #gastroenterologia #ibd #intestino #crohnsdisease #retocoliteulcerativa
Mito ou verdade?
A deficiência de ferro é comum em pacientes com DII
VERDADE. A deficiência de ferro é muito comum em pessoas com Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn, e menos comum em pessoas com doenças do Intestino Delgado. Tal deficiência resulta da perda de sangue que se segue à inflamação e ulceração do Cólon. 
Confira: https://goo.gl/nSk2ec
#GEDIIB #DII #DoençadeCrohn #RetocoliteUlcerativa
Mito ou verdade? A deficiência de ferro é comum em pacientes com DII VERDADE. A deficiência de ferro é muito comum em pessoas com Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn, e menos comum em pessoas com doenças do Intestino Delgado. Tal deficiência resulta da perda de sangue que se segue à inflamação e ulceração do Cólon. Confira: https://goo.gl/nSk2ec #GEDIIB  #DII  #DoençadeCrohn  #RetocoliteUlcerativa 
Existem minerais especiais que são recomendáveis?

Não há deficiência óbvia de minerais na maioria dos pacientes com DII. Entretanto, a deficiência de ferro é muito comum em pessoas com Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn, e menos comum em pessoas com doenças do Intestino Delgado. Tal deficiência resulta da perda de sangue que se segue à inflamação e ulceração do Cólon. 
Os níveis de ferro no sangue são facilmente medidos, e se a deficiência é detectada, a ingestão de ferro em forma de comprimidos ou solução oral pode ser recomendável. A dose mais comum é de 300 mg, tomada de uma a três vezes por dia, dependendo da gravidade da deficiência e da tolerância do paciente. 
A ingestão de ferro via oral pode tornar o material fecal escuro, e criar a falsa ideia de sangramento intestinal.  #farmaleachoudii #doençasinflamatoriasintestinais #retocoliteulcerativa #doençadecrohn #GEDIIB #DII
Existem minerais especiais que são recomendáveis? Não há deficiência óbvia de minerais na maioria dos pacientes com DII. Entretanto, a deficiência de ferro é muito comum em pessoas com Retocolite Ulcerativa e Doença de Crohn, e menos comum em pessoas com doenças do Intestino Delgado. Tal deficiência resulta da perda de sangue que se segue à inflamação e ulceração do Cólon. Os níveis de ferro no sangue são facilmente medidos, e se a deficiência é detectada, a ingestão de ferro em forma de comprimidos ou solução oral pode ser recomendável. A dose mais comum é de 300 mg, tomada de uma a três vezes por dia, dependendo da gravidade da deficiência e da tolerância do paciente. A ingestão de ferro via oral pode tornar o material fecal escuro, e criar a falsa ideia de sangramento intestinal. #farmaleachoudii  #doençasinflamatoriasintestinais  #retocoliteulcerativa  #doençadecrohn  #GEDIIB  #DII 
#farmaleachoudii #doençadecrohn
#retocoliteulcerativa #doençasinflamatoriasintestinais .

HOJE! 👇
.

@Regranned from @abcd.org.br -  Dia 15/12 tem transmissão AO VIVO ao meio-dia com a Dra Marta Brenner Machado, Dr Flavio Steinwurz e Dra. Andréa Vieira – Participe! 👉 facebook.com/abcd.org.br #jornadadopaciente #DII #ABCD #Crohn #Colite #MaioRoxo - #regrann
Reconhecimento pelo trabalho exemplar da @alemdii (Associação do Leste Mineiro de Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais) pelos pacientes de DII, na conscientização sobre as DII, contribuindo pela visibilidade e melhoria da qualidade de vida dos pacientes.  Empoderando pacientes, familiares e profissionais da saúde. PARABÉNS ALEMDII!
.
.

#SomosALEMDII #ALEMDII #doençasinflamatoriasintestinais
#doençadecrohn #retocoliteulcerativa #DII #empoderarpacientes
#alemdiiempodera #Caratinga #farmaleachoudii .
.
@Regranned from @alemdii -  ALEMDII RECEBE O TITULO DE UTILIDADE PUBLICA MUNICIPAL

O título de utilidade pública, reconhece que a entidade presta serviços relevantes à sociedade e concede credibilidade para que a entidade possa ter direito de ter acesso às verbas destinadas a continuidade do trabalho social e educativo desenvolvido em prol do bem comum.
.
.

O título de utilidade pública, significa o reconhecimento do poder público de que a associação em consonância com o seu objetivo social são sem fins lucrativos, prestam serviços a coletividade e que não remunera os membros da diretoria.
Em nome de todos os pacientes com Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, agradecemos à câmara Municipal de Caratinga em especial ao Vereador Rominho Costa por confiar em nosso trabalho e conceder esse importante titulo de utilidade pública para a ALEMDII! - #regrann
Reconhecimento pelo trabalho exemplar da @alemdii (Associação do Leste Mineiro de Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais) pelos pacientes de DII, na conscientização sobre as DII, contribuindo pela visibilidade e melhoria da qualidade de vida dos pacientes. Empoderando pacientes, familiares e profissionais da saúde. PARABÉNS ALEMDII! . . #SomosALEMDII  #ALEMDII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #DII  #empoderarpacientes  #alemdiiempodera  #Caratinga  #farmaleachoudii  . . @Regranned from @alemdii - ALEMDII RECEBE O TITULO DE UTILIDADE PUBLICA MUNICIPAL O título de utilidade pública, reconhece que a entidade presta serviços relevantes à sociedade e concede credibilidade para que a entidade possa ter direito de ter acesso às verbas destinadas a continuidade do trabalho social e educativo desenvolvido em prol do bem comum. . . O título de utilidade pública, significa o reconhecimento do poder público de que a associação em consonância com o seu objetivo social são sem fins lucrativos, prestam serviços a coletividade e que não remunera os membros da diretoria. Em nome de todos os pacientes com Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, agradecemos à câmara Municipal de Caratinga em especial ao Vereador Rominho Costa por confiar em nosso trabalho e conceder esse importante titulo de utilidade pública para a ALEMDII! - #regrann 
Uma das coisas que aprendi no Workshop Mente Próspera em Ação em Bh, foi a importância de identificar, reconhecer a importância, validar e ser grato pelas suas forças! 
Passamos a vida superando desafios, vencendo obstáculos e tudo isso exige de nós uma força interna muito grande. Essas forças que desenvolvemos ao longo da vida são super importantes e merecem ser validadas, mas com o tempo esquecemos de quão fortes nós somos e esquecer disso acaba nos desanimando. Por isso, te incentivo a fechar os olhos e olhar toda sua trajetória de vida, desde o seu nascimento até agora, e te convido a reconhecer suas forças que te fez superar os momentos difíceis e comemorar os momentos felizes! Anote-as, repita alto para si, seja grato por elas, parabenize-se, e todos os dias, pare pra relembrar e honrar sua história de vida. Valorize-se. Empodere-se! ✨Coach e Practitioner em Pnl ✨Francielle Fernandes Pivetta
#menteprospera #workshop #bh #sp #coaching #mentesaudavel #coachporamor #gratidao #retocoliteulcerativa #rcu #dii #força #voceéforte #superardesafios #professionalcoach #programacaoneurolinguistica #pnl
Uma das coisas que aprendi no Workshop Mente Próspera em Ação em Bh, foi a importância de identificar, reconhecer a importância, validar e ser grato pelas suas forças! Passamos a vida superando desafios, vencendo obstáculos e tudo isso exige de nós uma força interna muito grande. Essas forças que desenvolvemos ao longo da vida são super importantes e merecem ser validadas, mas com o tempo esquecemos de quão fortes nós somos e esquecer disso acaba nos desanimando. Por isso, te incentivo a fechar os olhos e olhar toda sua trajetória de vida, desde o seu nascimento até agora, e te convido a reconhecer suas forças que te fez superar os momentos difíceis e comemorar os momentos felizes! Anote-as, repita alto para si, seja grato por elas, parabenize-se, e todos os dias, pare pra relembrar e honrar sua história de vida. Valorize-se. Empodere-se! ✨Coach e Practitioner em Pnl ✨Francielle Fernandes Pivetta #menteprospera  #workshop  #bh  #sp  #coaching  #mentesaudavel  #coachporamor  #gratidao  #retocoliteulcerativa  #rcu  #dii  #força  #voceéforte  #superardesafios  #professionalcoach  #programacaoneurolinguistica  #pnl 
Sophia, minha cria😍, na última oficina da Gastronomia na Promoção da Saúde ensinado como tirar a polpa do maracujá.
.
.

Sigam o Instagram da @gastronomiapromocaosaude 😉 .
👍Curtam a página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #UFRJ #promoçaodasaude  #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #empoderarpacientes #temcriançanacozinha
📢 Confraternização de Natal da AAPODII - Associação dos Amigos e Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais .
.
🚩LOCAL: Hall do elevadores da CPD 1º andar do HUCFF (Hospital Universitário Clementino Fraga Filho). .
.
🕙HORÁRIO: 10 H às 12 H. .
.
🍒 Levar um prato de doce ou salgado.
.

Mais um ano se encerra, mais um ciclo se fecha e chega a hora da retrospectiva. Vamos rever os planos que foram traçados, o caminho que foi percorrido, as metas e os objetivos que foram alcançados. Momento de pensar no futuro, em novos planos ou concluir os que estão em andamento. Vamos vislumbrar novos horizontes, e abrir o coração para sonhar e manter a esperança em dias melhores para 2018.
.
.
Gratidão por tudo e por todos que passaram... pelos que estão conosco há muitos anos, pelos que estão chegando e aos que partiram. 
Um abraço fraterno em cada um de vocês e um desejo de paz para nossa caminhada, .
.

Mensagem de Laura Dias
Presidente da AAPODII.
.
#farmaleachoudii #AAPODII #AAPODIIEuApoio #SomosAAPODII #Natal #Feliz2018 #HUCFF #ABCD #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #ByCareClinica #Freecô #doençasinflamatoriasintestinais #retocoliteulcerativa #doençadecrohn #DII #farmale
📢 Confraternização de Natal da AAPODII - Associação dos Amigos e Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais . . 🚩LOCAL: Hall do elevadores da CPD 1º andar do HUCFF (Hospital Universitário Clementino Fraga Filho). . . 🕙HORÁRIO: 10 H às 12 H. . . 🍒 Levar um prato de doce ou salgado. . Mais um ano se encerra, mais um ciclo se fecha e chega a hora da retrospectiva. Vamos rever os planos que foram traçados, o caminho que foi percorrido, as metas e os objetivos que foram alcançados. Momento de pensar no futuro, em novos planos ou concluir os que estão em andamento. Vamos vislumbrar novos horizontes, e abrir o coração para sonhar e manter a esperança em dias melhores para 2018. . . Gratidão por tudo e por todos que passaram... pelos que estão conosco há muitos anos, pelos que estão chegando e aos que partiram. Um abraço fraterno em cada um de vocês e um desejo de paz para nossa caminhada, . . Mensagem de Laura Dias Presidente da AAPODII. . #farmaleachoudii  #AAPODII  #AAPODIIEuApoio  #SomosAAPODII  #Natal  #Feliz2018  #HUCFF  #ABCD  #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude  #ByCareClinica  #Freecô  #doençasinflamatoriasintestinais  #retocoliteulcerativa  #doençadecrohn  #DII  #farmale 
Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #UFRJ
CONTINUAÇÃO DO TEXTO:
.
Ou seja, o #sistemaimunológico e hormonal da pessoa cheia de esperança é mais eficaz. A esperança ajuda o indivíduo a reagir positivamente em caso de doenças e lesões. A esperança realmente tem poder.

A esperança é uma virtude e um sentimento capaz de multiplicar as forças e transformar a vida. Ela nos impulsiona para grandes conquistas. A emoção ou o sentimento de esperança, portanto, é capaz de promover não só a saúde mental, mas também física.

Fontes: 👉www.brasil247.com/attachment/781/oasis237.pdf 👉http://livro.esperanca.com.br/wp-content/uploads/2016/04/livro2016_esperanca_viva.pdf

Acompanhe o blog também pelo Facebook 👉www.facebook.com/FarmaleAchou

#fe #gratidao #caridade #paciencia#empatia #farmaleachouempatia#farmaleachouotimismo #DII#doencascronicas #doençascronicas#doençasautoimunes #doençasautoimunes#doençasinflamatoriasintestinais#doençadecrohn #retocoliteulcerativa#esperançaéaultimaquemorre #farmaleachoudii
CONTINUAÇÃO DO TEXTO: . Ou seja, o #sistemaimunológico  e hormonal da pessoa cheia de esperança é mais eficaz. A esperança ajuda o indivíduo a reagir positivamente em caso de doenças e lesões. A esperança realmente tem poder. A esperança é uma virtude e um sentimento capaz de multiplicar as forças e transformar a vida. Ela nos impulsiona para grandes conquistas. A emoção ou o sentimento de esperança, portanto, é capaz de promover não só a saúde mental, mas também física. Fontes: 👉www.brasil247.com/attachment/781/oasis237.pdf 👉http://livro.esperanca.com.br/wp-content/uploads/2016/04/livro2016_esperanca_viva.pdf Acompanhe o blog também pelo Facebook 👉www.facebook.com/FarmaleAchou #fe  #gratidao  #caridade  #paciencia #empatia  #farmaleachouempatia #farmaleachouotimismo  #DII #doencascronicas  #doençascronicas #doençasautoimunes  #doençasautoimunes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa #esperançaéaultimaquemorre  #farmaleachoudii 
CONTINUAÇÃO DO TEXTO:
.

Pesquisas também afirmam que indivíduos esperançosos têm mais autoestima e têm maior tolerância à #dor. São indivíduos que pensam em ajudar os outros na busca do sucesso estimulando a #fraternidade e o sentimento de grupo. Observo que pessoas com #doençascrônicas acabam desenvolvendo esse sentimento de esperança e com isso tornam-se mais tolerantes à dor e otimistas em relação ao futuro. Muitos também se engajam em causas sociais para ajudar outros na mesma situação, isso é uma terapia também. Eu mesma me sinto assim com o trabalho que venho desenvolvendo através do blog #Farmale, compartilhando informações sobre as #doençasinflamatóriasintestinais, promovendo encontros destinados ao apoio e conscientização.

Anthony Scioli, professor de psicologia do Keene State College, em New Hampshire (Estados Unidos), afirma que a esperança se autoperpetua: os esperançosos revelam-se propensos a ser mais resilientes, confiantes, abertos e motivados do que as outras pessoas, e assim tendem a receber mais do mundo – o qual, por seu lado, lhes dá motivos para ficarem mais otimistas.

Para Scioli a esperança está associada a virtudes como: ✔Paciência.
.
✔Gratidão.
.
✔Caridade.
.
✔Fé.
.
VC PODE LER O TEXTO TODO NO BLOG 👉www.farmale.com.br/2016/07/a-esperanca-e-ultima-morrer.html OU NO PRÓXIMO POST. 😉 .

#fe #gratidao #caridade #paciencia #empatia #farmaleachouempatia #farmaleachouotimismo #DII #doencascronicas #doençascronicas#doençasautoimunes #doençasautoimunes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #esperançaéaultimaquemorre
CONTINUAÇÃO DO TEXTO: . Pesquisas também afirmam que indivíduos esperançosos têm mais autoestima e têm maior tolerância à #dor . São indivíduos que pensam em ajudar os outros na busca do sucesso estimulando a #fraternidade  e o sentimento de grupo. Observo que pessoas com #doençascrônicas  acabam desenvolvendo esse sentimento de esperança e com isso tornam-se mais tolerantes à dor e otimistas em relação ao futuro. Muitos também se engajam em causas sociais para ajudar outros na mesma situação, isso é uma terapia também. Eu mesma me sinto assim com o trabalho que venho desenvolvendo através do blog #Farmale , compartilhando informações sobre as #doençasinflamatóriasintestinais , promovendo encontros destinados ao apoio e conscientização. Anthony Scioli, professor de psicologia do Keene State College, em New Hampshire (Estados Unidos), afirma que a esperança se autoperpetua: os esperançosos revelam-se propensos a ser mais resilientes, confiantes, abertos e motivados do que as outras pessoas, e assim tendem a receber mais do mundo – o qual, por seu lado, lhes dá motivos para ficarem mais otimistas. Para Scioli a esperança está associada a virtudes como: ✔Paciência. . ✔Gratidão. . ✔Caridade. . ✔Fé. . VC PODE LER O TEXTO TODO NO BLOG 👉www.farmale.com.br/2016/07/a-esperanca-e-ultima-morrer.html OU NO PRÓXIMO POST. 😉 . #fe  #gratidao  #caridade  #paciencia  #empatia  #farmaleachouempatia  #farmaleachouotimismo  #DII  #doencascronicas  #doençascronicas #doençasautoimunes  #doençasautoimunes  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #esperançaéaultimaquemorre 
A #Esperança é a última a morrer

A esperança é considerada um agente de mudança, um estado motivacional positivo. A esperança pode ser compreendida como uma “idéia motivacional” que possibilita a uma pessoa acreditar em resultados positivos, elaborar metas, desenvolver estratégias e então, reunir a motivação para colocar em prática suas metas e estratégias. Isso é pura verdade! Sem motivação você não consegue seguir em frente e cumprir suas metas, todos temos metas. 
De acordo com a sabedoria popular, “A esperança é a última a morrer”. O Psicólogo norte- americano C. S. Snyder, autor do livro The Psychology of Hope: You Can Get There from Here, criou uma “Escala da Esperança” e concluiu que pessoas com “baixa esperança” têm objetivos ambíguos e trabalham para atingi-los um de cada vez.  Já os indivíduos com “alta esperança” frequentemente investem em cinco ou seis metas distintas ao mesmo tempo. As pessoas esperançosas traçam rotas para o sucesso e caminhos alternativos na eventualidade de encontrarem obstáculos – uma providência que os indivíduos com baixa esperança não costumam tomar.

Eu me identifiquei muito com essa conclusão e até encontrei a resposta para algo que antes eu achava que não era normal, pois eu estou sempre desenvolvendo muitos projetos ao mesmo tempo. Achava que era falta de foco ou organização, pois nem todos os projetos consigo colocar em prática, mas isso é outro problema, a falta de tempo ou quem sabe preciso aprender a organizar o meu tempo. Bom, pelo menos descobri que sou uma pessoa esperançosa.

VC PODE LER O TEXTO TODO NO BLOG 👉www.farmale.com.br/2016/07/a-esperanca-e-ultima-morrer.html OU NO PRÓXIMO POST. 😉 .
.
#farmaleachouotimismo #DII #doencascronicas #doençascronicas #doençasautoimunes #doençasautoimunes  #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #esperançaéaultimaquemorre #farmale
A #Esperança  é a última a morrer A esperança é considerada um agente de mudança, um estado motivacional positivo. A esperança pode ser compreendida como uma “idéia motivacional” que possibilita a uma pessoa acreditar em resultados positivos, elaborar metas, desenvolver estratégias e então, reunir a motivação para colocar em prática suas metas e estratégias. Isso é pura verdade! Sem motivação você não consegue seguir em frente e cumprir suas metas, todos temos metas. De acordo com a sabedoria popular, “A esperança é a última a morrer”. O Psicólogo norte- americano C. S. Snyder, autor do livro The Psychology of Hope: You Can Get There from Here, criou uma “Escala da Esperança” e concluiu que pessoas com “baixa esperança” têm objetivos ambíguos e trabalham para atingi-los um de cada vez.  Já os indivíduos com “alta esperança” frequentemente investem em cinco ou seis metas distintas ao mesmo tempo. As pessoas esperançosas traçam rotas para o sucesso e caminhos alternativos na eventualidade de encontrarem obstáculos – uma providência que os indivíduos com baixa esperança não costumam tomar. Eu me identifiquei muito com essa conclusão e até encontrei a resposta para algo que antes eu achava que não era normal, pois eu estou sempre desenvolvendo muitos projetos ao mesmo tempo. Achava que era falta de foco ou organização, pois nem todos os projetos consigo colocar em prática, mas isso é outro problema, a falta de tempo ou quem sabe preciso aprender a organizar o meu tempo. Bom, pelo menos descobri que sou uma pessoa esperançosa. VC PODE LER O TEXTO TODO NO BLOG 👉www.farmale.com.br/2016/07/a-esperanca-e-ultima-morrer.html OU NO PRÓXIMO POST. 😉 . . #farmaleachouotimismo  #DII  #doencascronicas  #doençascronicas  #doençasautoimunes  #doençasautoimunes  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #esperançaéaultimaquemorre  #farmale 
Estudo inédito revela as dificuldades dos pacientes com doença inflamatória intestinal no Brasil

Pesquisa inédita no Brasil revela os obstáculos enfrentados por pessoas que sofrem de #doençasinflamatóriasintestinais (#DII), grupo de doenças crônicas que afetam o sistema gastrointestinal. O estudo "A Jornada do Paciente com DII" revelou detalhes de como vive o paciente, assim como os principais empecilhos sofridos por eles. Com base nos resultados, foi possível realizar recomendações para a comunidade de apoio e sugerir mudanças no tratamento e sistemas de saúde, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas portadoras da doença. O relatório completo está disponível no site da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn ( @abcd.org.br). .
A "Jornada do Paciente com DII" foi realizada entre maio e agosto de 2017 em duas etapas: a fase 1, quantitativa, entrevistou via questionário online 3.563 pacientes do Brasil inteiro; a fase 2, qualitativa, realizou entrevistas presenciais em profundidade com pacientes de três estados (MG, RJ e SP). O objetivo da investigação era compreender e quantificar o impacto das DII na vida das pessoas, seja impacto físico, mental, financeiro e emocional. Esta é a primeira vez que a vida do paciente com DII é mapeada em profundidade no país - e ainda existem poucos estudos sobre a doença no Brasil.
Entre os principais resultados identificados está o diagnóstico tardio da doença: "41% dos entrevistados levou mais de um ano para realizar o diagnóstico da doença - demora que pode agravar ainda mais o quadro clínico do paciente" explica Dra. Marta Brenner Machado, gastroenterologista especialista em DII e presidente da ABCD. Os entrevistados contaram da dificuldade de acesso a medicamentos e especialistas - 40% dos pacientes atendidos pelo #SUS relatam dificuldades em agendar consulta com especialista. As entrevistas salientaram também a necessidade de adaptação dos pacientes - 79% alteraram a sua dieta devido a doença, retirando alguns alimentos. Finalmente, os dados confirmam a importância da troca de experiência entre pacientes: 75% daqueles que participam de atividades CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
Estudo inédito revela as dificuldades dos pacientes com doença inflamatória intestinal no Brasil Pesquisa inédita no Brasil revela os obstáculos enfrentados por pessoas que sofrem de #doençasinflamatóriasintestinais  (#DII ), grupo de doenças crônicas que afetam o sistema gastrointestinal. O estudo "A Jornada do Paciente com DII" revelou detalhes de como vive o paciente, assim como os principais empecilhos sofridos por eles. Com base nos resultados, foi possível realizar recomendações para a comunidade de apoio e sugerir mudanças no tratamento e sistemas de saúde, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das pessoas portadoras da doença. O relatório completo está disponível no site da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn ( @abcd.org.br). . A "Jornada do Paciente com DII" foi realizada entre maio e agosto de 2017 em duas etapas: a fase 1, quantitativa, entrevistou via questionário online 3.563 pacientes do Brasil inteiro; a fase 2, qualitativa, realizou entrevistas presenciais em profundidade com pacientes de três estados (MG, RJ e SP). O objetivo da investigação era compreender e quantificar o impacto das DII na vida das pessoas, seja impacto físico, mental, financeiro e emocional. Esta é a primeira vez que a vida do paciente com DII é mapeada em profundidade no país - e ainda existem poucos estudos sobre a doença no Brasil. Entre os principais resultados identificados está o diagnóstico tardio da doença: "41% dos entrevistados levou mais de um ano para realizar o diagnóstico da doença - demora que pode agravar ainda mais o quadro clínico do paciente" explica Dra. Marta Brenner Machado, gastroenterologista especialista em DII e presidente da ABCD. Os entrevistados contaram da dificuldade de acesso a medicamentos e especialistas - 40% dos pacientes atendidos pelo #SUS  relatam dificuldades em agendar consulta com especialista. As entrevistas salientaram também a necessidade de adaptação dos pacientes - 79% alteraram a sua dieta devido a doença, retirando alguns alimentos. Finalmente, os dados confirmam a importância da troca de experiência entre pacientes: 75% daqueles que participam de atividades CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
@Regranned from @farmale -  Há possibilidades em toda parte. Não desista!

Eu sei que as vezes parece que a luta não tem fim... é pesado ter dias seguidos de dor, diarreia, sangramento e incertezas. Eu sei. Mesmo assim, não desista do seu tratamento. Não está acreditando no tratamento? Desabafe com seu médico e faça perguntas sobre o tratamento. Por exemplo: .
✔Quais as opções de medicamentos e tratamentos que podem ser aplicados ao seu caso. .
✔Farei cirurgia? Como será? .
✔Por que não vejo melhora? .
✔Converse sobre como você pode ajudar no tratamento. Quem sabe uma ajuda psicológica, um nutricionista, exercícios físicos adequados e supervisionados pelo Educador Físico... .
✔Estreite o laço com o médico, fará bem para você e para ele. Não esconda sintomas, não esqueça de relatar tudo na consulta, leve anotado ✍. Já pensou em fazer um diário sobre como você tem passado com a #DII? .
✔As medicações precisam ser tomadas de acordo com a prescrição médica. Não tome nada sem que seu médico saiba, o que faz bem para um colega pode lhe custar a vida. Também sei que manter a medicação em dia nos tempos atuais de crise, tem sido mais uma luta, mas procure pelos grupos no Facebook e WhatsApp por doações e indicações de lugares que vendem mais barato. .

A doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa) não têm cura, mas têm tratamento. Muitos estão em remissão, um momento de trégua da doença, isso é possível sim. Sei que nos grupos vemos mais pessoas em crise, do que em remissão, aliás, são raros os que estão fora da crise participar dos grupos. Eu entendo, estão bem e não querem mais viver a doença, falar de doença. Alguns ainda permanecem e deixam mensagens de apoio e #esperança. Eu sou um desses pacientes, estou em remissão desde 2013. Fiz cirurgia, tive uma filha saudável, estou fazendo mais uma pós-graduação, levando a vida e torcendo para que seja loooonga a remissão. .
Não desista. 💜
.

#farmaleachoudii #conscientizardii #empoderarpacientes #farmaleempodera #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #NaoDesista - #regrann
@Regranned from @farmale - Há possibilidades em toda parte. Não desista! Eu sei que as vezes parece que a luta não tem fim... é pesado ter dias seguidos de dor, diarreia, sangramento e incertezas. Eu sei. Mesmo assim, não desista do seu tratamento. Não está acreditando no tratamento? Desabafe com seu médico e faça perguntas sobre o tratamento. Por exemplo: . ✔Quais as opções de medicamentos e tratamentos que podem ser aplicados ao seu caso. . ✔Farei cirurgia? Como será? . ✔Por que não vejo melhora? . ✔Converse sobre como você pode ajudar no tratamento. Quem sabe uma ajuda psicológica, um nutricionista, exercícios físicos adequados e supervisionados pelo Educador Físico... . ✔Estreite o laço com o médico, fará bem para você e para ele. Não esconda sintomas, não esqueça de relatar tudo na consulta, leve anotado ✍. Já pensou em fazer um diário sobre como você tem passado com a #DII ? . ✔As medicações precisam ser tomadas de acordo com a prescrição médica. Não tome nada sem que seu médico saiba, o que faz bem para um colega pode lhe custar a vida. Também sei que manter a medicação em dia nos tempos atuais de crise, tem sido mais uma luta, mas procure pelos grupos no Facebook e WhatsApp por doações e indicações de lugares que vendem mais barato. . A doenças inflamatórias intestinais (doença de Crohn e retocolite ulcerativa) não têm cura, mas têm tratamento. Muitos estão em remissão, um momento de trégua da doença, isso é possível sim. Sei que nos grupos vemos mais pessoas em crise, do que em remissão, aliás, são raros os que estão fora da crise participar dos grupos. Eu entendo, estão bem e não querem mais viver a doença, falar de doença. Alguns ainda permanecem e deixam mensagens de apoio e #esperança . Eu sou um desses pacientes, estou em remissão desde 2013. Fiz cirurgia, tive uma filha saudável, estou fazendo mais uma pós-graduação, levando a vida e torcendo para que seja loooonga a remissão. . Não desista. 💜 . #farmaleachoudii  #conscientizardii  #empoderarpacientes  #farmaleempodera  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #NaoDesista  - #regrann 
Relembrando esse evento maravilhoso que tive a honra de participar! 
E foi uma manhã bem produtiva para todos que participaram da Segunda edição do Encontro de Pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais, que contou com palestras de profissionais de várias áreas: cirurgião, dermatologista, reumatologista, oftalmologista, gastroenterologista, nutricionista e psicóloga.#tbt #crohnistasdaalegria #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #vivaavida #eatclean #dermatousp #dermatologiaesaude
Relembrando esse evento maravilhoso que tive a honra de participar! E foi uma manhã bem produtiva para todos que participaram da Segunda edição do Encontro de Pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais, que contou com palestras de profissionais de várias áreas: cirurgião, dermatologista, reumatologista, oftalmologista, gastroenterologista, nutricionista e psicóloga.#tbt  #crohnistasdaalegria  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #vivaavida  #eatclean  #dermatousp  #dermatologiaesaude 
Educação em Nutrição é Fundamental para Pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais e para Profissionais de Saúde

Quando algum paciente com doença de Crohn ou retocolite ulcerativa me questiona se a alimentação pode influenciar na sua doença, eu sempre respondo que sim e sugiro que busque orientação com um profissional especializado no assunto, mas aí entramos em outro problema, como encontrar esses profissionais especialistas em nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais (DII). Aqui no Brasil, existe uma escassez de profissionais que entendam e saibam tratar pacientes com DII em relação ao seu estado nutricional, mas isso não é um fato que ocorre somente aqui no nosso país. No mundo todo, infelizmente, ainda são pequenas as fontes de pesquisa confiáveis em relação a nutrição em DII. 
Hoje encontrei um texto no site Healio sobre uma recente pesquisa realizada pela Fundação de Crohn e Colite dos Estados Unidos da América, onde os pesquisadores concluiram que existe uma enorme deficiência de conhecimento por parte tanto dos profissionais de saúde assim como pacientes em relação a importância da nutrição em DII. 
Inicialmente, compartilho aqui com você, dois parágrafos de um artigo, da minha Nutricionista, publicado na Revista HUPE (Hospital Universitário Pedro Ernesto) intitulado Tratamento Nutricional nas Doenças Inflamatórias Intestinais. "A etiologia das DII está relacionada a aspectos genéticos, imunológicos e ambientais. Dentre os aspectos ambientais, encontram-se os fatores dietéticos e, sugere-se que, dietas com baixo teor de fibras e altos conteúdos de açúcar, gordura animal, gorduras totais, ácidos graxos poliinsaturados ômega-6 e carnes, podem constituir fatores de risco para estas doenças. Propõe-se também que o consumo de sucos, frutas cítricas e vegetais poderia reduzir o risco de desenvolvimento tanto de doença de Crohn quanto de retocolite ulcerativa. Além disso, indica-se que o aleitamento materno pode prevenir a ocorrência de DII, da mesma maneira que previne outras doenças mediadas imunologicamente como a asma, a dermatite atópica, a rinite alérgica, entre outras. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS 👇
Educação em Nutrição é Fundamental para Pacientes com Doenças Inflamatórias Intestinais e para Profissionais de Saúde Quando algum paciente com doença de Crohn ou retocolite ulcerativa me questiona se a alimentação pode influenciar na sua doença, eu sempre respondo que sim e sugiro que busque orientação com um profissional especializado no assunto, mas aí entramos em outro problema, como encontrar esses profissionais especialistas em nutrição nas Doenças Inflamatórias Intestinais (DII). Aqui no Brasil, existe uma escassez de profissionais que entendam e saibam tratar pacientes com DII em relação ao seu estado nutricional, mas isso não é um fato que ocorre somente aqui no nosso país. No mundo todo, infelizmente, ainda são pequenas as fontes de pesquisa confiáveis em relação a nutrição em DII. Hoje encontrei um texto no site Healio sobre uma recente pesquisa realizada pela Fundação de Crohn e Colite dos Estados Unidos da América, onde os pesquisadores concluiram que existe uma enorme deficiência de conhecimento por parte tanto dos profissionais de saúde assim como pacientes em relação a importância da nutrição em DII. Inicialmente, compartilho aqui com você, dois parágrafos de um artigo, da minha Nutricionista, publicado na Revista HUPE (Hospital Universitário Pedro Ernesto) intitulado Tratamento Nutricional nas Doenças Inflamatórias Intestinais. "A etiologia das DII está relacionada a aspectos genéticos, imunológicos e ambientais. Dentre os aspectos ambientais, encontram-se os fatores dietéticos e, sugere-se que, dietas com baixo teor de fibras e altos conteúdos de açúcar, gordura animal, gorduras totais, ácidos graxos poliinsaturados ômega-6 e carnes, podem constituir fatores de risco para estas doenças. Propõe-se também que o consumo de sucos, frutas cítricas e vegetais poderia reduzir o risco de desenvolvimento tanto de doença de Crohn quanto de retocolite ulcerativa. Além disso, indica-se que o aleitamento materno pode prevenir a ocorrência de DII, da mesma maneira que previne outras doenças mediadas imunologicamente como a asma, a dermatite atópica, a rinite alérgica, entre outras. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS 👇
#farmaleachoudii #crohnistasdaalegria
#DII #doençasinflamatoriasintestinais
#doençadecrohn #retocoliteulcerativa .
.
Pessoal de Sacomã/SP! Participem! .
.

@Regranned from @edaapereira -  Bora participar da nossa festa de confraternização, celebrar as conquistas de 2017 e nos preparar para novas possibilidades em 2018.!!! Leve quem vc quiser e, se possível, leve um prato de salgado/doce ou suco/refrigerante, para que nossa festa seja alegre, linda e farta!!!!😜🎄🍾🎅🏻 - #regrann
#farmaleachoudii  #crohnistasdaalegria  #DII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  . . Pessoal de Sacomã/SP! Participem! . . @Regranned from @edaapereira - Bora participar da nossa festa de confraternização, celebrar as conquistas de 2017 e nos preparar para novas possibilidades em 2018.!!! Leve quem vc quiser e, se possível, leve um prato de salgado/doce ou suco/refrigerante, para que nossa festa seja alegre, linda e farta!!!!😜🎄🍾🎅🏻 - #regrann 
O que é dieta de baixo resíduo?
São dietas que minimizam o o consumo de alimentos que acrescentam resíduosao material fecal. Estes alimentos incluem frutas e legumes crus, sementes, castanhas e milho. Saiba mais acessando o link da bio.
#GEDIIB #DII #DoencadeCrohn #retocoliteulcerativa
O que é dieta de baixo resíduo? São dietas que minimizam o o consumo de alimentos que acrescentam resíduosao material fecal. Estes alimentos incluem frutas e legumes crus, sementes, castanhas e milho. Saiba mais acessando o link da bio. #GEDIIB  #DII  #DoencadeCrohn  #retocoliteulcerativa 
#farmaleachoudii #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn
#retocoliteulcerativa .
.
@Regranned from @abcd.org.br -  Dia 15/12 tem transmissão AO VIVO ao meio-dia com a Dra Marta Brenner Machado, Dr Flavio Steinwurz e Dra. Andréa Vieira – Participe! 👉 facebook.com/abcd.org.br #jornadadopaciente #DII #ABCD #Crohn #Colite #MaioRoxo - #regrann
Dia 5 da Semana de Conscientização Sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais - doença de Crohn e retocolite ulcerativa.

Compartilho com vocês informações sobre as Manifestações Dermatológicas 
Depois da #artrite, os problemas de pele estão em segundo lugar entre as complicações extra intestinais mais comuns da DII. 
Elas afetam cerca de 5% das pessoas portadoras da Doença Inflamatória Intestinal. ⚫ Entre os problemas de pele mais comuns causados pela DII estão: ✔Eritema Nodoso: o nome literalmente significa nódulos vermelhos. Esses nódulos endurecidos e avermelhados, que normalmente aparecem sobre as canelas, tornozelos e, às vezes nos braços, ocorrem na Retocolite Ulcerativa e na Doença de Crohn. O eritema nodoso geralmente aparece juntamente com uma crise da DII, mas ele também pode ocorrer um pouco antes de uma crise. A tendência é que o eritema desapareça quando a doença estiver novamente sob controle. ✔Pioderma Gangrenoso: esta complicação da DII é caracterizada pela presença de pus na pele, associada à úlceras profundas. Assim como o eritema nodoso, o pioderma gangrenoso afeta mais frequentemente as canelas e os tornozelos, podendo afetar os braços também. O pioderma surge como pequenas bolhas que se unem, formando uma úlcera crônica profunda. Essa complicação ocorre mais comumente em portadores da Retocolite Ulcerativa (5%) e com menor freqüência nos portadores da Doença de Crohn (1%). ✔Fístulas Enterocutâneas: uma fístula é um pequeno canal que conecta duas partes do corpo. Uma fístula enterocutânea é um canal anômalo que conecta o intestino à pele, normalmente ligando o reto à vagina, bexiga ou nádegas. A fístula também pode ser uma complicação de uma cirurgia. Este tipo de fístula pode vazar pus ou material fecal. As fístulas ocorrem em aproximadamente 30% dos pacientes de Crohn. O tratamento depende do local e da gravidade das fístulas. ✔Plicomas: os plicomas são muito comuns em pessoas com a Doença de Crohn. Elas se desenvolvem em torno do ânus. Quando o inchaço diminui, a pele em volta fica mais espessa e forma pequenas pregas. O material fecal pode grudar-se a essas pregas, irritando a pele. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS 👇
Dia 5 da Semana de Conscientização Sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais - doença de Crohn e retocolite ulcerativa. Compartilho com vocês informações sobre as Manifestações Dermatológicas Depois da #artrite , os problemas de pele estão em segundo lugar entre as complicações extra intestinais mais comuns da DII. Elas afetam cerca de 5% das pessoas portadoras da Doença Inflamatória Intestinal. ⚫ Entre os problemas de pele mais comuns causados pela DII estão: ✔Eritema Nodoso: o nome literalmente significa nódulos vermelhos. Esses nódulos endurecidos e avermelhados, que normalmente aparecem sobre as canelas, tornozelos e, às vezes nos braços, ocorrem na Retocolite Ulcerativa e na Doença de Crohn. O eritema nodoso geralmente aparece juntamente com uma crise da DII, mas ele também pode ocorrer um pouco antes de uma crise. A tendência é que o eritema desapareça quando a doença estiver novamente sob controle. ✔Pioderma Gangrenoso: esta complicação da DII é caracterizada pela presença de pus na pele, associada à úlceras profundas. Assim como o eritema nodoso, o pioderma gangrenoso afeta mais frequentemente as canelas e os tornozelos, podendo afetar os braços também. O pioderma surge como pequenas bolhas que se unem, formando uma úlcera crônica profunda. Essa complicação ocorre mais comumente em portadores da Retocolite Ulcerativa (5%) e com menor freqüência nos portadores da Doença de Crohn (1%). ✔Fístulas Enterocutâneas: uma fístula é um pequeno canal que conecta duas partes do corpo. Uma fístula enterocutânea é um canal anômalo que conecta o intestino à pele, normalmente ligando o reto à vagina, bexiga ou nádegas. A fístula também pode ser uma complicação de uma cirurgia. Este tipo de fístula pode vazar pus ou material fecal. As fístulas ocorrem em aproximadamente 30% dos pacientes de Crohn. O tratamento depende do local e da gravidade das fístulas. ✔Plicomas: os plicomas são muito comuns em pessoas com a Doença de Crohn. Elas se desenvolvem em torno do ânus. Quando o inchaço diminui, a pele em volta fica mais espessa e forma pequenas pregas. O material fecal pode grudar-se a essas pregas, irritando a pele. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS 👇
Muito bom ler isso! Fico muito grata por vc e todos que compartilham seus depoimentos com suas vivências com a DII, pois sei o bem que fazem para tantas pessoas que estão perdidas ou desanimadas. Receber o diagnóstico de uma doença que não tem cura é uma barra... ler depoimentos como o seu leva esperança para muitos pacientes. Outro ponto importante nesse trabalho, Voc e também sentiu, os laços que vão se formando e a possibilidade de ajudar pessoas que talvez nunca veremos ao vivo. É uma corrente de bem que só se fortalece. Eu me emociono sempre... ♡ Obrigada lindona! Que você siga com dias felizes. ♡ .
.

#gratidao #farmaleachoudii #crohn #retocoliteulcerativa #FarmaleConteASuaHistoria #farmaleachoudii #ConteASuaHistoria #ExpressarTranquilizaADor #empoderarpacientes  #farmaleempodera #doençadecrohn #juntossomosmaisfortes
.
.
@Regranned from @verica_83 -  Ter a sua história compartilhada em um IG tão especial, de uma pessoa especial, comprometida e engajada, tão explicativo e esclarecedor... é simplesmente incrível! Ainda mais por poder ajudar a tantas outras pessoas! Não sei nem falar quantas e quantas mensagens recebi nos últimos dias! Conversei com mtas pessoas. Obrigada por cada palavra linda que recebi. Obrigada por tb compartilharem comigo a história de vcs! Obrigada por receber essa doença como um propósito de vida! 
Felizes são as pessoas que são feitas da VERDADE!!! Obrigada @farmale - #regrann
Muito bom ler isso! Fico muito grata por vc e todos que compartilham seus depoimentos com suas vivências com a DII, pois sei o bem que fazem para tantas pessoas que estão perdidas ou desanimadas. Receber o diagnóstico de uma doença que não tem cura é uma barra... ler depoimentos como o seu leva esperança para muitos pacientes. Outro ponto importante nesse trabalho, Voc e também sentiu, os laços que vão se formando e a possibilidade de ajudar pessoas que talvez nunca veremos ao vivo. É uma corrente de bem que só se fortalece. Eu me emociono sempre... ♡ Obrigada lindona! Que você siga com dias felizes. ♡ . . #gratidao  #farmaleachoudii  #crohn  #retocoliteulcerativa  #FarmaleConteASuaHistoria  #farmaleachoudii  #ConteASuaHistoria  #ExpressarTranquilizaADor  #empoderarpacientes   #farmaleempodera  #doençadecrohn  #juntossomosmaisfortes  . . @Regranned from @verica_83 - Ter a sua história compartilhada em um IG tão especial, de uma pessoa especial, comprometida e engajada, tão explicativo e esclarecedor... é simplesmente incrível! Ainda mais por poder ajudar a tantas outras pessoas! Não sei nem falar quantas e quantas mensagens recebi nos últimos dias! Conversei com mtas pessoas. Obrigada por cada palavra linda que recebi. Obrigada por tb compartilharem comigo a história de vcs! Obrigada por receber essa doença como um propósito de vida! Felizes são as pessoas que são feitas da VERDADE!!! Obrigada @farmale - #regrann 
Há 10 dias ouvia pessoalmente ele falar de Doenças Autoimunes .
.
Agora vamos aproveitar a noite e aprender um pouco mais.
.
“Não de gasolina ao fogo”
.
Do que adianta um leve controle da doença se não cortar o que desencadeou.
.
Modular Vitamina D
.
Modular Stress
.
Alimentação específica.
.
O mais importante ➡️ saber que há uma algo mais a oferecer a esses pacientes do que o que é divulgado !
.
As doenças relacionadas a imunidade tem aumentado de forma importante, e 😑 fechar os olhos não é a solução ! 
#doencaautoimune #esclerosemultipla #doencadecrohn #autismo #retocoliteulcerativa #medicinaintegrativa #teamdrdiasjunior #teamdiasjr
Há 10 dias ouvia pessoalmente ele falar de Doenças Autoimunes . . Agora vamos aproveitar a noite e aprender um pouco mais. . “Não de gasolina ao fogo” . Do que adianta um leve controle da doença se não cortar o que desencadeou. . Modular Vitamina D . Modular Stress . Alimentação específica. . O mais importante ➡️ saber que há uma algo mais a oferecer a esses pacientes do que o que é divulgado ! . As doenças relacionadas a imunidade tem aumentado de forma importante, e 😑 fechar os olhos não é a solução ! #doencaautoimune  #esclerosemultipla  #doencadecrohn  #autismo  #retocoliteulcerativa  #medicinaintegrativa  #teamdrdiasjunior  #teamdiasjr 
Olha aí!  Na hora certa vem e por isso não podemos desistir. E no nosso caso queremos a remissão! 💜
.
.
As #doençasinflamatóriasintestinais não têm tratamento curativo, mas existem medicações que podem melhorar os sintomas, tirar o paciente da crise e alcançar a maior meta: a remissão. E que seja duradoura 😍! .
.
Quando a situação já está muito ruim no #intestino, ou seja, quando a doença já agrediu muito aquele local, nem sempre as medicações conseguem resolver, então os médicos usam mais uma "arma" do tratamento, a cirurgia. Esse foi o meu caso. Tenho doença de Crohn que se apresenta estenosante. Depois de 2 dilatações, passei por uma cirurgia que retirou a área afetada. Desde então, mantendo o tratamento medicamentoso, estou em #remissão. O que eu quero compartilhando isso com vocês? Que não tenham medo da cirurgia, ela pode salvar a sua vida 😉. #crohnsandcolitisawarenessweek 
#ibdawarenessweek #ibdawareness #semanaDII #invisibleillness #DoençasAutoimunes #ConscientizandoDII #SemanaConscientizandoDII #naosomosinvisiveis #makinginvisibleillnessesvisible #makinginvisiblevisible #tornandodoençasinvisiveisvisiveis #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #farmaleachoudii #conscientizardii

@Regranned from @umcartao -  Espera que chega. - #regrann
Olha aí! Na hora certa vem e por isso não podemos desistir. E no nosso caso queremos a remissão! 💜 . . As #doençasinflamatóriasintestinais  não têm tratamento curativo, mas existem medicações que podem melhorar os sintomas, tirar o paciente da crise e alcançar a maior meta: a remissão. E que seja duradoura 😍! . . Quando a situação já está muito ruim no #intestino , ou seja, quando a doença já agrediu muito aquele local, nem sempre as medicações conseguem resolver, então os médicos usam mais uma "arma" do tratamento, a cirurgia. Esse foi o meu caso. Tenho doença de Crohn que se apresenta estenosante. Depois de 2 dilatações, passei por uma cirurgia que retirou a área afetada. Desde então, mantendo o tratamento medicamentoso, estou em #remissão . O que eu quero compartilhando isso com vocês? Que não tenham medo da cirurgia, ela pode salvar a sua vida 😉. #crohnsandcolitisawarenessweek  #ibdawarenessweek  #ibdawareness  #semanaDII  #invisibleillness  #DoençasAutoimunes  #ConscientizandoDII  #SemanaConscientizandoDII  #naosomosinvisiveis  #makinginvisibleillnessesvisible  #makinginvisiblevisible  #tornandodoençasinvisiveisvisiveis  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #farmaleachoudii  #conscientizardii  @Regranned from @umcartao - Espera que chega. - #regrann 
Quem mais já ouviu isso? 😒"Você parece tão bem"
😒"Você vive cansado"
😒"Queria ter a sua doença para ser magro como você" 😒"Você não tem força de vontade"
.
.
Qual dessas ou outras "pérolas" vocês já escutaram ou escutam?😞
Não é fácil... então precisamos priorizar quem merece alguma explicação e quem não merece nada. Aprender a ignorar certos comentários, não deixar que as palavras nos magoem, priorizar nossa saúde mental também faz parte do tratamento. Já leram esse texto? ➡️ http://www.farmale.com.br/2017/01/dicas-para-sua-saude-mental.html
.
.
💪Força, foco e esperança sempre, pois a luta é grande. 💟 .
.
#juntossomosmaisfortes 💜💪
.
.

#crohnsandcolitisawarenessweek
#ibdawarenessweek #ibdawareness#semanaDII #invisibleillness #DoençasAutoimunes #ConscientizandoDII #SemanaConscientizandoDII #naosomosinvisiveis #makinginvisibleillnessesvisible #makingtheinvisiblevisible #tornandodoençasinvisiveisvisiveis#doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #farmaleachoudii #empatia
Meu blog ➡️ www.farmale.com.br
📩 farmaleachou@gmail.com
Quem mais já ouviu isso? 😒"Você parece tão bem" 😒"Você vive cansado" 😒"Queria ter a sua doença para ser magro como você" 😒"Você não tem força de vontade" . . Qual dessas ou outras "pérolas" vocês já escutaram ou escutam?😞 Não é fácil... então precisamos priorizar quem merece alguma explicação e quem não merece nada. Aprender a ignorar certos comentários, não deixar que as palavras nos magoem, priorizar nossa saúde mental também faz parte do tratamento. Já leram esse texto? ➡️ http://www.farmale.com.br/2017/01/dicas-para-sua-saude-mental.html . . 💪Força, foco e esperança sempre, pois a luta é grande. 💟 . . #juntossomosmaisfortes  💜💪 . . #crohnsandcolitisawarenessweek  #ibdawarenessweek  #ibdawareness #semanaDII  #invisibleillness  #DoençasAutoimunes  #ConscientizandoDII  #SemanaConscientizandoDII  #naosomosinvisiveis  #makinginvisibleillnessesvisible  #makingtheinvisiblevisible  #tornandodoençasinvisiveisvisiveis #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #farmaleachoudii  #empatia  Meu blog ➡️ www.farmale.com.br 📩 farmaleachou@gmail.com
Já tenho mais de 40 anos!
Tenho orgulho de dizer porque estou viva, podendo curtir minha família. 
Realizei meus sonhos, primeiro era de ter um companheiro e depois um filho. Deus é muito bom para mim.
Tenho uma lista de doenças e já passei e passo por muitas dificuldades mas não posso reclamar nunca da minha vida. Sou muito feliz!
Agradeço todos os dias por Deus me abençoar!
Não vou dizer que tem momentos que não penso em desistir, nossa são muits... Principalmente nos momentos de dor...Que não são poucos.
Choro muito, reclamo muito mas acredito que estou aprendendo com a idade a ser mais paciente, mais calma.
Obrigado os meus amigos e familiares que me ajudam tanto, me ouvindo... Porque sou uma taquarela... Sem vocês não sou ninguém.
Obrigado Deus!
Obrigado Família!
Obrigado Meu Companheiro Alessandro!
Obrigada Minha filha Bebel!
Obrigado Amigos de fé!
#familia #amigos #filhos #serfeliz #amoviver #dorcronica #neurologia #maternidade #casamento #pain #retocoliteulcerativa #angina #hipotireoidismo #anginaprinzmetal #diabetes #artrose #distrofiasimpaticoreflexa #sindromedolorosacomplexaregional #sindromedehorner #sindromederaunald
Já tenho mais de 40 anos! Tenho orgulho de dizer porque estou viva, podendo curtir minha família. Realizei meus sonhos, primeiro era de ter um companheiro e depois um filho. Deus é muito bom para mim. Tenho uma lista de doenças e já passei e passo por muitas dificuldades mas não posso reclamar nunca da minha vida. Sou muito feliz! Agradeço todos os dias por Deus me abençoar! Não vou dizer que tem momentos que não penso em desistir, nossa são muits... Principalmente nos momentos de dor...Que não são poucos. Choro muito, reclamo muito mas acredito que estou aprendendo com a idade a ser mais paciente, mais calma. Obrigado os meus amigos e familiares que me ajudam tanto, me ouvindo... Porque sou uma taquarela... Sem vocês não sou ninguém. Obrigado Deus! Obrigado Família! Obrigado Meu Companheiro Alessandro! Obrigada Minha filha Bebel! Obrigado Amigos de fé! #familia  #amigos  #filhos  #serfeliz  #amoviver  #dorcronica  #neurologia  #maternidade  #casamento  #pain  #retocoliteulcerativa  #angina  #hipotireoidismo  #anginaprinzmetal  #diabetes  #artrose  #distrofiasimpaticoreflexa  #sindromedolorosacomplexaregional  #sindromedehorner  #sindromederaunald 
#crohnsandcolitisawarenessweek
#ibdawarenessweek #ibdawareness#semanaDII #invisibleillness#DoençasAutoimunes #ConscientizandoDII #SemanaConscientizandoDII #naosomosinvisiveis #makinginvisibleillnessesvisible #makingtheinvisiblevisible #tornandodoençasinvisiveisvisiveis #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa .
.
"Uma das teorias atualmente em investigação no mundo (nada muito comprovado ainda ) é que a DIIs poderiam estar relacionadas à falta de exposição da criança a determinados agentes do meio ambiente. Certas bactérias e vírus devem entrar em contato com o organismo na primeira infância, para garantir uma microbiota saudável na vida adulta. Quando a criança não é exposta a estes agentes, teria um potencial maior para desenvolver certas doenças. A criança não pode ser excessivamente protegida. Criança deve ser criança. Sentar no chão, brincar na terra, ter algum contato com animais (desde que limpos, vacinados e livres de doenças). Criança criada em ambiente muito estéril  e limpo pode estar mais predisposta a DII. Esta é chamada teoria da higiene." Dr  Wilson Catapani
#crohnsandcolitisawarenessweek  #ibdawarenessweek  #ibdawareness #semanaDII  #invisibleillness #DoençasAutoimunes  #ConscientizandoDII  #SemanaConscientizandoDII  #naosomosinvisiveis  #makinginvisibleillnessesvisible  #makingtheinvisiblevisible  #tornandodoençasinvisiveisvisiveis  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  . . "Uma das teorias atualmente em investigação no mundo (nada muito comprovado ainda ) é que a DIIs poderiam estar relacionadas à falta de exposição da criança a determinados agentes do meio ambiente. Certas bactérias e vírus devem entrar em contato com o organismo na primeira infância, para garantir uma microbiota saudável na vida adulta. Quando a criança não é exposta a estes agentes, teria um potencial maior para desenvolver certas doenças. A criança não pode ser excessivamente protegida. Criança deve ser criança. Sentar no chão, brincar na terra, ter algum contato com animais (desde que limpos, vacinados e livres de doenças). Criança criada em ambiente muito estéril e limpo pode estar mais predisposta a DII. Esta é chamada teoria da higiene." Dr Wilson Catapani
Dia 3 da Semana de Conscientização Sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais - doença de Crohn e retocolite ulcerativa. .
.
O que é mais difícil para você?
.
🔘Dor
🔘Fadiga .
.
. 💜Vamos lotar essa rede social com informações (seguras) sobre as #DII e sobre nossas vivências! #juntossomosmaisfortes 💪
.
.
#crohnsandcolitisawarenessweek
#ibdawarenessweek #ibdawareness#semanaDII #invisibleillness#DoençasAutoimunes #ConscientizandoDII #SemanaConscientizandoDII #naosomosinvisiveis #makinginvisibleillnessesvisible #makinginvisiblevisible #tornandodoençasinvisiveisvisiveis #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa
Dia 3 da Semana de Conscientização Sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais - doença de Crohn e retocolite ulcerativa. . . O que é mais difícil para você? . 🔘Dor 🔘Fadiga . . . 💜Vamos lotar essa rede social com informações (seguras) sobre as #DII  e sobre nossas vivências! #juntossomosmaisfortes  💪 . . #crohnsandcolitisawarenessweek  #ibdawarenessweek  #ibdawareness #semanaDII  #invisibleillness #DoençasAutoimunes  #ConscientizandoDII  #SemanaConscientizandoDII  #naosomosinvisiveis  #makinginvisibleillnessesvisible  #makinginvisiblevisible  #tornandodoençasinvisiveisvisiveis  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa 
@Regranned from @farmale -  Doenças Inflamatórias Intestinais: novos enfoques e alternativas.

O processo de redução da inflamação na #DII está na era dos biológicos e das pequenas moléculas para uso oral. 
Segundo o professor doutor do Departamento de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Aderson Damião, #biológicos podem atuar em três frentes: na redução de citocinas, na redução do processo inflamatório e no uso de pequenas moléculas de ação intracelular. Também existe a possibilidade de fazer diferentes associações, como terapia convencional seguida de biológico e vice-versa, ou combinação de anti-TNF e anti-integrina, ou biológico mais as pequenas moléculas orais. Para a diretora do Crohn’s and Colitis Center da Universidade de Miami, professora Maria T. Abreu, o uso de #imunossupressores e biológicos é um casamento feliz, pois um complementa o outro. O médico Mark Silverberg, da Universidade de Toronto, no Canadá, afirma que os biológicos diminuíram as cirurgias e hospitalizações, mas é necessário fazer um balanceamento entre os benefícios e riscos, como efeitos colaterais e custos. 
Já o transplante fecal ou terapia microbiota fecal (TMF) é considerado uma medida de emergência para o tratamento de várias perturbações gastrointestinais e metabólicas, tem se mostrado eficaz no tratamento da infecção refratária por Clostridium difficile e há relatos de casos bem-sucedidos em DII. O professor doutor Francisco Javier Bosques Padilla, do University Hospital J.E. González, Universidad Autonoma de Nuevo Leon, do México, afirma que estudos clínicos bem desenhados mostram estratégias que permitem avaliar melhor a TMF em DII. A questão chave é até que ponto a microbiota pode ser alterada de forma permanente e quais os elementos responsáveis pela sua eficácia. “Compreender os fatores que explicam esta eficiência permitirá, eventualmente, conduzir ao desenvolvimento de fezes artificiais para eliminar o risco infeccioso e o desconforto de terapia baseada em fezes”, pontua. 
Fonte: #ABCD Em FOCO 
#farmaleachoudii #novidadesdii #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #transplantefecal #retocoliteulcerativa #biologicos
@Regranned from @farmale - Doenças Inflamatórias Intestinais: novos enfoques e alternativas. O processo de redução da inflamação na #DII  está na era dos biológicos e das pequenas moléculas para uso oral. Segundo o professor doutor do Departamento de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Aderson Damião, #biológicos  podem atuar em três frentes: na redução de citocinas, na redução do processo inflamatório e no uso de pequenas moléculas de ação intracelular. Também existe a possibilidade de fazer diferentes associações, como terapia convencional seguida de biológico e vice-versa, ou combinação de anti-TNF e anti-integrina, ou biológico mais as pequenas moléculas orais. Para a diretora do Crohn’s and Colitis Center da Universidade de Miami, professora Maria T. Abreu, o uso de #imunossupressores  e biológicos é um casamento feliz, pois um complementa o outro. O médico Mark Silverberg, da Universidade de Toronto, no Canadá, afirma que os biológicos diminuíram as cirurgias e hospitalizações, mas é necessário fazer um balanceamento entre os benefícios e riscos, como efeitos colaterais e custos. Já o transplante fecal ou terapia microbiota fecal (TMF) é considerado uma medida de emergência para o tratamento de várias perturbações gastrointestinais e metabólicas, tem se mostrado eficaz no tratamento da infecção refratária por Clostridium difficile e há relatos de casos bem-sucedidos em DII. O professor doutor Francisco Javier Bosques Padilla, do University Hospital J.E. González, Universidad Autonoma de Nuevo Leon, do México, afirma que estudos clínicos bem desenhados mostram estratégias que permitem avaliar melhor a TMF em DII. A questão chave é até que ponto a microbiota pode ser alterada de forma permanente e quais os elementos responsáveis pela sua eficácia. “Compreender os fatores que explicam esta eficiência permitirá, eventualmente, conduzir ao desenvolvimento de fezes artificiais para eliminar o risco infeccioso e o desconforto de terapia baseada em fezes”, pontua. Fonte: #ABCD  Em FOCO #farmaleachoudii  #novidadesdii  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #transplantefecal  #retocoliteulcerativa  #biologicos 
Procedimento pouco conhecido no Brasil, o #transplantefecal está prestes a ser realizado em Belo Horizonte. O Hospital das Clínicas, da #UFMG, que constituiu o primeiro banco de fezes do país, divulgou nesta semana que está em fase de análise e seleção de pacientes para realizar o procedimento. A cirurgia é indicada para pacientes com infecção recorrente ou refratária causada pelo #clostridiumdifficile.
Segundo informações do hospital, o transplante consiste na infusão de uma solução composta por substrato fecal de pessoas sadias no paciente doente. De acordo com a UFMG, uma triagem inicial com grupos de doadores saudáveis foi realizada em março e o material doado foi  encaminhado ao banco de tumores e tecidos do IAG. Lá é feito o processamento e preparo das fezes para armazenamento. Elas ficam em um ultrafreezer à temperatura de menos 80 graus, para garantir a viabilidade a longo prazo. 
O hospital tem material suficiente para pelo menos cinco transplantes. De acordo com o chefe do Instituto Alfa de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da UFMG, Luiz Gonzaga Vaz Coelho, o procedimento se assemelha à uma colonoscopia tradicional, mas tem a infusão da microbiota. 
O médico, diz que não há registro no país de um centro de transplante de microbiota fecal como o do HC. “Há poucos relatos de transplante fecal. Apenas um estudo foi publicado no ano de 2015, descrevendo a experiência de 12 pacientes submetidos ao transplante no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Além disso, há registros no Hospital Vera Cruz, em Campinas, e em uma clínica em São José do Rio Preto (SP). No entanto, todos os casos foram isolados e de forma experimental”, afirmou.

Segundo a UFMG, o ser humano tem cerca de cem milhões de bactérias formando a flora intestinal. A clostridium difficile, que é patogênica, está presente na #microbiota de até 20% dos adultos hospitalizados, levando à diarreia de até 5% deles. O tratamento é necessário porque um grupo considerável dessas pessoas não apresenta resposta a tratamentos com antibióticos, podendo chegar à morte.  O HC poderá fornecer o tratamento com substrato fecal para outros hospitais de Belo Horizonte.
CONTINUA NOS COMENTÁRIOS
Procedimento pouco conhecido no Brasil, o #transplantefecal  está prestes a ser realizado em Belo Horizonte. O Hospital das Clínicas, da #UFMG , que constituiu o primeiro banco de fezes do país, divulgou nesta semana que está em fase de análise e seleção de pacientes para realizar o procedimento. A cirurgia é indicada para pacientes com infecção recorrente ou refratária causada pelo #clostridiumdifficile . Segundo informações do hospital, o transplante consiste na infusão de uma solução composta por substrato fecal de pessoas sadias no paciente doente. De acordo com a UFMG, uma triagem inicial com grupos de doadores saudáveis foi realizada em março e o material doado foi  encaminhado ao banco de tumores e tecidos do IAG. Lá é feito o processamento e preparo das fezes para armazenamento. Elas ficam em um ultrafreezer à temperatura de menos 80 graus, para garantir a viabilidade a longo prazo. O hospital tem material suficiente para pelo menos cinco transplantes. De acordo com o chefe do Instituto Alfa de Gastroenterologia do Hospital das Clínicas da UFMG, Luiz Gonzaga Vaz Coelho, o procedimento se assemelha à uma colonoscopia tradicional, mas tem a infusão da microbiota. O médico, diz que não há registro no país de um centro de transplante de microbiota fecal como o do HC. “Há poucos relatos de transplante fecal. Apenas um estudo foi publicado no ano de 2015, descrevendo a experiência de 12 pacientes submetidos ao transplante no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Além disso, há registros no Hospital Vera Cruz, em Campinas, e em uma clínica em São José do Rio Preto (SP). No entanto, todos os casos foram isolados e de forma experimental”, afirmou. Segundo a UFMG, o ser humano tem cerca de cem milhões de bactérias formando a flora intestinal. A clostridium difficile, que é patogênica, está presente na #microbiota  de até 20% dos adultos hospitalizados, levando à diarreia de até 5% deles. O tratamento é necessário porque um grupo considerável dessas pessoas não apresenta resposta a tratamentos com antibióticos, podendo chegar à morte.  O HC poderá fornecer o tratamento com substrato fecal para outros hospitais de Belo Horizonte. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS
Muito bom ter um espaço como esse para podermos dividir as nossas histórias

Olá. Desde muito pequena, já manifestava alguns sintomas da Doença de Crohn, como dores abdominais, diarréias e problemas articulares. Na época, eu mancava bastante, sentia dores no tornozelo e nos pés, mas como era bem gordinha, os médicos sempre debitavam meus problemas intestinais com um exagero alimentar e as dores articulares com o sobrepeso. Tinha 15 anos quando tive a primeira crise forte de dor abdominal. E hoje aos 34, 19 anos depois, quis buscar um sentido nessa trajetória, em prol de ajudar pessoas que passam pelo mesmo problema e por isso vim compartilhar a minha história. Foi uma época difícil, de muitas internações, exames, erros médicos, diagnósticos errados, e nenhuma melhora no meu quadro. Após fazer um primeiro exame de trânsito intestinal, ao ver o resultado, o médico disse de cara que eu tinha Crohn. Mas sequer me explicou o que era isso. Me mandou tomar uma medicação e disse que em poucos dias eu melhoraria. O que não aconteceu. Eu piorei muito. Em uma noite, que estava mto mal, minha mãe pegou esse exame, me levou no PS do hospital onde costumávamos ir, e fui recebida por um outro médico que decidiu me internar. E a partir daí meu pesadelo começou. Fiz outros exames, como colonoscopia, tomografia, e enfim esse médico chamou toda a minha família para dizer que eu estava com câncer. Com linfoma mais precisamente. Mas que já estava com metástase e que precisaria retirar meu baço e uma parte do meu fígado. Pediu que minha mãe comprasse até uma tesoura cirúrgica especial para isso. E solicitou que eu fizesse uma laparoscopia, para que ele pudesse iniciar o tratamento. Mas quem fazia a laparoscopia nesse hospital era uma outra equipe médica. Durante o procedimento, que era apenas uma laparoscopia, fizeram uma laparotomia exploradora, ou seja, abriram a minha barriga inteira, para no final, falarem que tudo aquilo que o médico disse que tinha, havia sido um engano. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
Muito bom ter um espaço como esse para podermos dividir as nossas histórias Olá. Desde muito pequena, já manifestava alguns sintomas da Doença de Crohn, como dores abdominais, diarréias e problemas articulares. Na época, eu mancava bastante, sentia dores no tornozelo e nos pés, mas como era bem gordinha, os médicos sempre debitavam meus problemas intestinais com um exagero alimentar e as dores articulares com o sobrepeso. Tinha 15 anos quando tive a primeira crise forte de dor abdominal. E hoje aos 34, 19 anos depois, quis buscar um sentido nessa trajetória, em prol de ajudar pessoas que passam pelo mesmo problema e por isso vim compartilhar a minha história. Foi uma época difícil, de muitas internações, exames, erros médicos, diagnósticos errados, e nenhuma melhora no meu quadro. Após fazer um primeiro exame de trânsito intestinal, ao ver o resultado, o médico disse de cara que eu tinha Crohn. Mas sequer me explicou o que era isso. Me mandou tomar uma medicação e disse que em poucos dias eu melhoraria. O que não aconteceu. Eu piorei muito. Em uma noite, que estava mto mal, minha mãe pegou esse exame, me levou no PS do hospital onde costumávamos ir, e fui recebida por um outro médico que decidiu me internar. E a partir daí meu pesadelo começou. Fiz outros exames, como colonoscopia, tomografia, e enfim esse médico chamou toda a minha família para dizer que eu estava com câncer. Com linfoma mais precisamente. Mas que já estava com metástase e que precisaria retirar meu baço e uma parte do meu fígado. Pediu que minha mãe comprasse até uma tesoura cirúrgica especial para isso. E solicitou que eu fizesse uma laparoscopia, para que ele pudesse iniciar o tratamento. Mas quem fazia a laparoscopia nesse hospital era uma outra equipe médica. Durante o procedimento, que era apenas uma laparoscopia, fizeram uma laparotomia exploradora, ou seja, abriram a minha barriga inteira, para no final, falarem que tudo aquilo que o médico disse que tinha, havia sido um engano. CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
"Muito bom ter um espaço como esse para podermos dividir as nossas histórias"

Vou compartilhar com vocês o depoimento da Veridiana, Cirurgiã-Dentista, que já apresentava os sintomas da doença de Crohn desde muito pequena e passou por diversos problemas devido à falta de conhecimento de profissionais da saúde sobre essa doença. Cirurgias, internações, diagnósticos errados, muita luta mas também muita vontade de vencer e dar um sentido a tudo que estava acontecendo com ela. .
.
A #DoençaDeCrohn é #autoimune, crônica, sem cura mas tem tratamento. Os principais sintomas são diarreia, cólicas abdominais, febre e sangramento retal. Afeta predominantemente a parte inferior do #intestinodelgado (#íleo) e #intestinogrosso (#cólon), mas pode afetar qualquer parte do #tratogastrointestinal. Não sabemos qual é a sua causa. Como a doença de Crohn se comporta como a #coliteulcerativa (às vezes é difícil diferenciar uma da outra), as duas doenças são agrupadas na categoria de #doençasinflamatóriasintestinais (#DII). Ela é chamada doença de Crohn, porque Burril B. Crohn foi o primeiro nome de um artigo de três autores, publicado em 1932, que descreveu a doença. FONTE 👉 https://abcd.org.br/sobre-a-doenca-de-crohn .
.

Vocês podem ler o depoimento da Veridiana aqui no @farmale , no blog www.farmale.com.br clicando na aba Depoimentos ou nesse 👉link https://goo.gl/UEgbNX e na página www.facebook.com/FarmaleAchou. .
.

Obrigada Veridiana pela sua conscientização sobre a importância de compartilhar sua vivência com a doença de Crohn. .
.
✍️Conte a Sua História Também! Expressar tranquiliza-a-dor 💜. Compartilhe a sua história 👉www.farmale.com.br clicando em Conte Sua História. Para ler os depoimentos 👉www.farmale.com.br clicando em Depoimentos.
.
.
 #farmaleachoudii #crohn #retocoliteulcerativa #FarmaleConteASuaHistoria #farmaleachoudii #ConteASuaHistoria #ExpressarTranquilizaADor #empoderarpacientes  #farmaleempodera #doençadecrohn #juntossomosmaisfortes
"Muito bom ter um espaço como esse para podermos dividir as nossas histórias" Vou compartilhar com vocês o depoimento da Veridiana, Cirurgiã-Dentista, que já apresentava os sintomas da doença de Crohn desde muito pequena e passou por diversos problemas devido à falta de conhecimento de profissionais da saúde sobre essa doença. Cirurgias, internações, diagnósticos errados, muita luta mas também muita vontade de vencer e dar um sentido a tudo que estava acontecendo com ela. . . A #DoençaDeCrohn  é #autoimune , crônica, sem cura mas tem tratamento. Os principais sintomas são diarreia, cólicas abdominais, febre e sangramento retal. Afeta predominantemente a parte inferior do #intestinodelgado  (#íleo ) e #intestinogrosso  (#cólon ), mas pode afetar qualquer parte do #tratogastrointestinal . Não sabemos qual é a sua causa. Como a doença de Crohn se comporta como a #coliteulcerativa  (às vezes é difícil diferenciar uma da outra), as duas doenças são agrupadas na categoria de #doençasinflamatóriasintestinais  (#DII ). Ela é chamada doença de Crohn, porque Burril B. Crohn foi o primeiro nome de um artigo de três autores, publicado em 1932, que descreveu a doença. FONTE 👉 https://abcd.org.br/sobre-a-doenca-de-crohn . . Vocês podem ler o depoimento da Veridiana aqui no @farmale , no blog www.farmale.com.br clicando na aba Depoimentos ou nesse 👉link https://goo.gl/UEgbNX e na página www.facebook.com/FarmaleAchou. . . Obrigada Veridiana pela sua conscientização sobre a importância de compartilhar sua vivência com a doença de Crohn. . . ✍️Conte a Sua História Também! Expressar tranquiliza-a-dor 💜. Compartilhe a sua história 👉www.farmale.com.br clicando em Conte Sua História. Para ler os depoimentos 👉www.farmale.com.br clicando em Depoimentos. . .  #farmaleachoudii  #crohn  #retocoliteulcerativa  #FarmaleConteASuaHistoria  #farmaleachoudii  #ConteASuaHistoria  #ExpressarTranquilizaADor  #empoderarpacientes   #farmaleempodera  #doençadecrohn  #juntossomosmaisfortes 
Você sabia?
O consumo de leite e derivados não é proibido para pacientes com DII.
Estudos recentes sugerem que tais alimentos devem ser evitados durante a fase ativa da doença.
Saiba mais: https://goo.gl/yLW3vn
#GEDIIB #DII #DoençadeCrohn #retocoliteulcerativa
Você sabia? O consumo de leite e derivados não é proibido para pacientes com DII. Estudos recentes sugerem que tais alimentos devem ser evitados durante a fase ativa da doença. Saiba mais: https://goo.gl/yLW3vn #GEDIIB  #DII  #DoençadeCrohn  #retocoliteulcerativa 
#SomosALEMDII #farmaleachoudii
@Regranned from @alemdii -  Ipatinga terá semana específica para conscientizar e divulgar as #DoençasInflamatóriasIntestinais. 
Os portadores de doenças inflamatórias intestinais terão uma semana especialmente dedicada a conscientização e orientação sobre os transtornos sofridos por essas enfermidades no município de Ipatinga. Por iniciativa do Vereador José Geraldo de Andrade, a proposta legislativa foi sancionada pelo Executivo, se tornou a Lei Municipal nº 3.751/17 e será incluída no Calendário Oficial de Eventos do Município.

As DII, a exemplo da doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, são doenças autoimunes, o que significa que o sistema imunológico do organismo ataca o próprio intestino o qual deveria proteger. Em consequência, as pessoas acometidas por essas moléstias frequentemente sentem dores, perda de sangue, diarreia às vezes sem controle e perda súbita de peso, não sendo raros os casos em que pode haver o rompimento do intestino provocando manifestações fora do próprio corpo do paciente.

Para a presidente da Associação do Leste Mineiro dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais (#ALEMDII), Júlia Gonçalves Araújo de Assis, a instituição de uma semana específica é muito importante para o melhor esclarecimento sobre o tema. “É preciso divulgar e conscientizar as pessoas sobre os principais sintomas dessas doenças, para que possam procurar orientação e tratamento médico adequado, o que será realizado principalmente durante o período proposto pela Lei instituída”, esclareceu. 
Andrade ressalta que tomou a iniciativa depois de participar de uma palestra sobre as doenças inflamatórias intestinais. “O objetivo é levar mais informação à população, pois a falta de conscientização pode resultar em demora no diagnóstico e o início do tratamento adequado, tendo por consequência a piora dos sintomas”, observou o vereador.

Dados do Ministério da Saúde informam que em outubro de 2015 existiam no Brasil 31.644 portadores da #DoençadeCrohn e 38.435 portadores de #RetocoliteUlcerativa. Esses números mostram apenas os casos de portadores que recebem os respectivos medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (#SUS).
#SomosALEMDII  #farmaleachoudii  @Regranned from @alemdii - Ipatinga terá semana específica para conscientizar e divulgar as #DoençasInflamatóriasIntestinais . Os portadores de doenças inflamatórias intestinais terão uma semana especialmente dedicada a conscientização e orientação sobre os transtornos sofridos por essas enfermidades no município de Ipatinga. Por iniciativa do Vereador José Geraldo de Andrade, a proposta legislativa foi sancionada pelo Executivo, se tornou a Lei Municipal nº 3.751/17 e será incluída no Calendário Oficial de Eventos do Município. As DII, a exemplo da doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa, são doenças autoimunes, o que significa que o sistema imunológico do organismo ataca o próprio intestino o qual deveria proteger. Em consequência, as pessoas acometidas por essas moléstias frequentemente sentem dores, perda de sangue, diarreia às vezes sem controle e perda súbita de peso, não sendo raros os casos em que pode haver o rompimento do intestino provocando manifestações fora do próprio corpo do paciente. Para a presidente da Associação do Leste Mineiro dos Portadores de Doenças Inflamatórias Intestinais (#ALEMDII ), Júlia Gonçalves Araújo de Assis, a instituição de uma semana específica é muito importante para o melhor esclarecimento sobre o tema. “É preciso divulgar e conscientizar as pessoas sobre os principais sintomas dessas doenças, para que possam procurar orientação e tratamento médico adequado, o que será realizado principalmente durante o período proposto pela Lei instituída”, esclareceu. Andrade ressalta que tomou a iniciativa depois de participar de uma palestra sobre as doenças inflamatórias intestinais. “O objetivo é levar mais informação à população, pois a falta de conscientização pode resultar em demora no diagnóstico e o início do tratamento adequado, tendo por consequência a piora dos sintomas”, observou o vereador. Dados do Ministério da Saúde informam que em outubro de 2015 existiam no Brasil 31.644 portadores da #DoençadeCrohn  e 38.435 portadores de #RetocoliteUlcerativa . Esses números mostram apenas os casos de portadores que recebem os respectivos medicamentos pelo Sistema Único de Saúde (#SUS ).
As DII são representadas pela retocolite ulcerativa e doença de Crohn. Elas estão associadas a uma série de condições que involvem inflamação do trato digestivo, especialmente o intestino. As causas destas doenças não estão bem esclarecidas, mas acredita-se que sejam multifatoriais (fatores genéticos, imunológicos e ambientais). As DII não tem cura, mas existem tratamentos clínicos onde é possível o controle da doença. #gastroenterologia #retocoliteulcerativa #crohn #inflamatoryboweldisease #DII #gastroclinica #diarreia #dorabdominal #medicine #colitis #gastromaceio #gastroclinicamaceio
As DII são representadas pela retocolite ulcerativa e doença de Crohn. Elas estão associadas a uma série de condições que involvem inflamação do trato digestivo, especialmente o intestino. As causas destas doenças não estão bem esclarecidas, mas acredita-se que sejam multifatoriais (fatores genéticos, imunológicos e ambientais). As DII não tem cura, mas existem tratamentos clínicos onde é possível o controle da doença. #gastroenterologia  #retocoliteulcerativa  #crohn  #inflamatoryboweldisease  #DII  #gastroclinica  #diarreia  #dorabdominal  #medicine  #colitis  #gastromaceio  #gastroclinicamaceio 
#Rensta #Repost: @farmale via @renstapp ···
“ Entrevista com a Dra Marta Brenner Machado, Presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (@abcd.org.br), durante o 1° Encontro Takeda e Associações de Pacientes de Doenças Inflamatórias Intestinais que aconteceu em São Paulo nos dia 24 e 25 de novembro.

Dra Marta conta nessa entrevista a sua visão sobre esse tipo de evento para as associações de pacientes.
.
.
Assista o vídeo todo👉 https://goo.gl/K6BiLJ
.

Sobre o evento: 
Foram dois dias de treinamento e integração entre as associações de pacientes de doenças inflamatórias intestinais onde foram discutidas estratégias de advocacy. Os representantes das associações também tiveram a oportunidade de trocar experiências, conhecer mais de perto a realidade de outras regiões e estreitar laços. 
Vocês podem ver mais sobre o evento: ✔ www.facebook.com/ALEMDII/posts/1886220001405362
✔ www.farmale.com.br/2017/11/1-encontro-takeda-e-associacoes-de.html

Edição de Vídeo: Dayane Ferreira de Melo - Compartilhando a AR

#FARMALE #farmaleachoudii #ALEMDII #ABCD #Takeda #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII #empoderarpacientes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #capacitação #healthadvocacy #advocacy ”
#Rensta  #Repost : @farmale via @renstapp ··· “ Entrevista com a Dra Marta Brenner Machado, Presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (@abcd.org.br), durante o 1° Encontro Takeda e Associações de Pacientes de Doenças Inflamatórias Intestinais que aconteceu em São Paulo nos dia 24 e 25 de novembro. Dra Marta conta nessa entrevista a sua visão sobre esse tipo de evento para as associações de pacientes. . . Assista o vídeo todo👉 https://goo.gl/K6BiLJ . Sobre o evento: Foram dois dias de treinamento e integração entre as associações de pacientes de doenças inflamatórias intestinais onde foram discutidas estratégias de advocacy. Os representantes das associações também tiveram a oportunidade de trocar experiências, conhecer mais de perto a realidade de outras regiões e estreitar laços. Vocês podem ver mais sobre o evento: ✔ www.facebook.com/ALEMDII/posts/1886220001405362 ✔ www.farmale.com.br/2017/11/1-encontro-takeda-e-associacoes-de.html Edição de Vídeo: Dayane Ferreira de Melo - Compartilhando a AR #FARMALE  #farmaleachoudii  #ALEMDII  #ABCD  #Takeda  #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII  #empoderarpacientes  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #capacitação  #healthadvocacy  #advocacy  ”
Entrevista com a Dra Marta Brenner Machado, Presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (@abcd.org.br), durante o 1° Encontro Takeda e Associações de Pacientes de Doenças Inflamatórias Intestinais que aconteceu em São Paulo nos dia 24 e 25 de novembro.

Dra Marta conta nessa entrevista a sua visão sobre esse tipo de evento para as associações de pacientes.
.
.
Assista o vídeo todo👉 https://goo.gl/K6BiLJ
.

Sobre o evento: 
Foram dois dias de treinamento e integração entre as associações de pacientes de doenças inflamatórias intestinais onde foram discutidas estratégias de advocacy. Os representantes das associações também tiveram a oportunidade de trocar experiências, conhecer mais de perto a realidade de outras regiões e estreitar laços. 
Estive presente, como membro voluntário da ALEMDII Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII, juntamente com a Júlia G. Araujo Assis, Presidente da associação, para nossa capacitação e consequentemente otimizar nosso trabalho na ALEMDII.

Sem dúvida foi uma excelente oportunidade de discussão das dificuldades e avanços encontrados no Brasil pelos portadores de DII, assim como intenso empoderamento para todos os presentes.
Vocês podem ver mais sobre o evento: ✔ www.facebook.com/ALEMDII/posts/1886220001405362
✔ www.farmale.com.br/2017/11/1-encontro-takeda-e-associacoes-de.html

Edição de Vídeo: Dayane Ferreira de Melo - Compartilhando a AR

#FARMALE #farmaleachoudii #ALEMDII #ABCD #Takeda #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII #empoderarpacientes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #capacitação #healthadvocacy #advocacy
Entrevista com a Dra Marta Brenner Machado, Presidente da Associação Brasileira de Colite Ulcerativa e Doença de Crohn (@abcd.org.br), durante o 1° Encontro Takeda e Associações de Pacientes de Doenças Inflamatórias Intestinais que aconteceu em São Paulo nos dia 24 e 25 de novembro. Dra Marta conta nessa entrevista a sua visão sobre esse tipo de evento para as associações de pacientes. . . Assista o vídeo todo👉 https://goo.gl/K6BiLJ . Sobre o evento: Foram dois dias de treinamento e integração entre as associações de pacientes de doenças inflamatórias intestinais onde foram discutidas estratégias de advocacy. Os representantes das associações também tiveram a oportunidade de trocar experiências, conhecer mais de perto a realidade de outras regiões e estreitar laços. Estive presente, como membro voluntário da ALEMDII Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII, juntamente com a Júlia G. Araujo Assis, Presidente da associação, para nossa capacitação e consequentemente otimizar nosso trabalho na ALEMDII. Sem dúvida foi uma excelente oportunidade de discussão das dificuldades e avanços encontrados no Brasil pelos portadores de DII, assim como intenso empoderamento para todos os presentes. Vocês podem ver mais sobre o evento: ✔ www.facebook.com/ALEMDII/posts/1886220001405362 ✔ www.farmale.com.br/2017/11/1-encontro-takeda-e-associacoes-de.html Edição de Vídeo: Dayane Ferreira de Melo - Compartilhando a AR #FARMALE  #farmaleachoudii  #ALEMDII  #ABCD  #Takeda  #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII  #empoderarpacientes  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #capacitação  #healthadvocacy  #advocacy 
#farmaleachoucomidaboa
#farmaleachoudii .
.
@Regranned from @gastronomia_promo_saude -  Dia feliz por aqui  e com direito a convidados.
.

Oficina Natalina! .
.
Vamos ter hoje: .
👉Grissini
.
👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau
.
👉Lombo Suíno Recheado .
.
👉Farofa de Legumes .
.
👉Biscoito de Gengibre
.
👉Suco de Maracujá com Manjericão .

Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa - #regrann
#farmaleachoucomidaboa  #farmaleachoudii  . . @Regranned from @gastronomia_promo_saude - Dia feliz por aqui e com direito a convidados. . Oficina Natalina! . . Vamos ter hoje: . 👉Grissini . 👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau . 👉Lombo Suíno Recheado . . 👉Farofa de Legumes . . 👉Biscoito de Gengibre . 👉Suco de Maracujá com Manjericão . Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude  #promoçaodasaude  #gastronomia  #DII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  - #regrann 
Dia feliz por aqui  e com direito a convidados.
.

Oficina Natalina! .
.
Vamos ter hoje: .
👉Grissini
.
👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau
.
👉Lombo Suíno Recheado .
.
👉Farofa de Legumes .
.
👉Biscoito de Gengibre
.
👉Suco de Maracujá com Manjericão .

Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa
Dia feliz por aqui e com direito a convidados. . Oficina Natalina! . . Vamos ter hoje: . 👉Grissini . 👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau . 👉Lombo Suíno Recheado . . 👉Farofa de Legumes . . 👉Biscoito de Gengibre . 👉Suco de Maracujá com Manjericão . Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude  #promoçaodasaude  #gastronomia  #DII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa 
Dia feliz por aqui  e com direito a convidados.
.

Oficina Natalina! .
.
Vamos ter hoje: .
👉Grissini
.
👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau
.
👉Lombo Suíno Recheado .
.
👉Farofa de Legumes .
.
👉Biscoito de Gengibre
.
👉Suco de Maracujá com Manjericão .

Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa
Dia feliz por aqui e com direito a convidados. . Oficina Natalina! . . Vamos ter hoje: . 👉Grissini . 👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau . 👉Lombo Suíno Recheado . . 👉Farofa de Legumes . . 👉Biscoito de Gengibre . 👉Suco de Maracujá com Manjericão . Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude  #promoçaodasaude  #gastronomia  #DII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa 
Dia feliz por aqui  e com direito a convidados.
.

Oficina Natalina! .
.
Vamos ter hoje: .
👉Grissini
.
👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau
.
👉Lombo Suíno Recheado .
.
👉Farofa de Legumes .
.
👉Biscoito de Gengibre
.
👉Suco de Maracujá com Manjericão .

Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude

#GastronomiaNaPromoçaoDaSaude #promoçaodasaude #gastronomia #DII #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa
Dia feliz por aqui e com direito a convidados. . Oficina Natalina! . . Vamos ter hoje: . 👉Grissini . 👉Salada Natalina de Feijão Fradinho com Bacalhau . 👉Lombo Suíno Recheado . . 👉Farofa de Legumes . . 👉Biscoito de Gengibre . 👉Suco de Maracujá com Manjericão . Curtam a nossa página 👉www.facebook.com/gastronomia.promocao.saude #GastronomiaNaPromoçaoDaSaude  #promoçaodasaude  #gastronomia  #DII  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa 
"Ao meu ver é fundamental individualizarmos o preparo intestinal para a colonoscopia." Concordo muito! 😉
.
.
#farmaleachousaude #colonoscopia #ExamesParaDII #DiagnosticoDII #farmaleachoudii #doençasinflamatoriasintestinais #doençadeCrohn #retocoliteulcerativa #VivaBemComDII
.
.
@Regranned from @draclarissecasali -  Infelizmente não dispomos de uma forma para investigação do intestino sem que o mesmo esteja completamente sem fezes. Para que isso ocorra é necessária a administração oral de laxantes a fim de que todo o resíduo seja eliminado através da evacuação.  Ao meu ver é fundamental individualizarmos o preparo intestinal para a colonoscopia; temos opções com sabor mais palatável e volume menor, mas que não podem ser utilizadas para todos os pacientes. Para que o preparo seja seguro e menos desagradável possível é importante conhecer o paciente, doenças existentes, risco cardiológico e escolher junto com ele a melhor opção pro seu caso. Procure seu proctologista. - #regrann
"Ao meu ver é fundamental individualizarmos o preparo intestinal para a colonoscopia." Concordo muito! 😉 . . #farmaleachousaude  #colonoscopia  #ExamesParaDII  #DiagnosticoDII  #farmaleachoudii  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadeCrohn  #retocoliteulcerativa  #VivaBemComDII  . . @Regranned from @draclarissecasali - Infelizmente não dispomos de uma forma para investigação do intestino sem que o mesmo esteja completamente sem fezes. Para que isso ocorra é necessária a administração oral de laxantes a fim de que todo o resíduo seja eliminado através da evacuação. Ao meu ver é fundamental individualizarmos o preparo intestinal para a colonoscopia; temos opções com sabor mais palatável e volume menor, mas que não podem ser utilizadas para todos os pacientes. Para que o preparo seja seguro e menos desagradável possível é importante conhecer o paciente, doenças existentes, risco cardiológico e escolher junto com ele a melhor opção pro seu caso. Procure seu proctologista. - #regrann 
Há cerca de um ano e meio, dois remédios fundamentais para o tratamento de #doençasinflamatóriasintestinais — #retocoliteulcerativa e #doençadeCrohn — desapareceram da farmácia do governo do estado que distribui medicamentos especiais, a #RioFarmes. Não faz mais de três meses, a #azatioprina, que reduz a atividade do sistema de defesa do organismo, voltou. Mas a #mesalazina (anti-inflamatório intestinal) segue em falta. O resultado do desabastecimento tem sido devastador para pacientes que, como Maria de Fátima Dantes de Menezes, de 46 anos, dependem da medicação para manter a doença sob controle e a vida nos eixos.
O custo dessa má gestão, que Maria de Fátima conhece tão bem, foi quantificado por um estudo realizado na #Uerj: R$ 66 milhões ao ano. Esse é o valor que o $INSS gasta, em 12 meses, com as licenças médicas por #Crohn e #retocolite no país. A pesquisa mostrou que, no Brasil, o tempo médio de afastamento do trabalho desses pacientes é de 314 dias por ano, quase o ano inteiro. Nos EUA e na Europa, as licenças duram de 30 a 45 dias. — Isso é fruto da falta de acesso a medicações. O impacto socioeconômico é altíssimo. Em cinco anos, o custo desse afastamento chega a US$ 98 milhões (R$ 323,4 milhões). Um valor que podemos presumir, com base em estudos que calcularam os gastos diretos com o tratamento, ser maior do que o SUS gastaria tratando adequadamente esses pacientes. Isso nos leva a concluir que há uma gestão totalmente equivocada dos recursos — diz a gastroenterologista Renata Fróes, autora do estudo e doutoranda em doenças inflamatórias intestinais na Uerj.

A pesquisa, publicada no “European Journal of Health Economics”, analisou as licenças por Crohn e retocolite, entre 2010 e 2014. No total, foram 15 mil pessoas, 0,01% de todos os afastamentos por doença. Mas, em função do longo tempo da licença, o custo desses benefícios representou 1% de todo seguro por afastamentos pago pelo INSS.

A Secretaria estadual de Saúde informou que realizou diversas licitações para compra de mesalazina, “porém terminaram desertas”. Um novo processo está em trâmite.

Há 17 anos, Maria de Fátima foi internada com dores e diarreia com CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
Há cerca de um ano e meio, dois remédios fundamentais para o tratamento de #doençasinflamatóriasintestinais  — #retocoliteulcerativa  e #doençadeCrohn  — desapareceram da farmácia do governo do estado que distribui medicamentos especiais, a #RioFarmes . Não faz mais de três meses, a #azatioprina , que reduz a atividade do sistema de defesa do organismo, voltou. Mas a #mesalazina  (anti-inflamatório intestinal) segue em falta. O resultado do desabastecimento tem sido devastador para pacientes que, como Maria de Fátima Dantes de Menezes, de 46 anos, dependem da medicação para manter a doença sob controle e a vida nos eixos. O custo dessa má gestão, que Maria de Fátima conhece tão bem, foi quantificado por um estudo realizado na #Uerj : R$ 66 milhões ao ano. Esse é o valor que o $INSS gasta, em 12 meses, com as licenças médicas por #Crohn  e #retocolite  no país. A pesquisa mostrou que, no Brasil, o tempo médio de afastamento do trabalho desses pacientes é de 314 dias por ano, quase o ano inteiro. Nos EUA e na Europa, as licenças duram de 30 a 45 dias. — Isso é fruto da falta de acesso a medicações. O impacto socioeconômico é altíssimo. Em cinco anos, o custo desse afastamento chega a US$ 98 milhões (R$ 323,4 milhões). Um valor que podemos presumir, com base em estudos que calcularam os gastos diretos com o tratamento, ser maior do que o SUS gastaria tratando adequadamente esses pacientes. Isso nos leva a concluir que há uma gestão totalmente equivocada dos recursos — diz a gastroenterologista Renata Fróes, autora do estudo e doutoranda em doenças inflamatórias intestinais na Uerj. A pesquisa, publicada no “European Journal of Health Economics”, analisou as licenças por Crohn e retocolite, entre 2010 e 2014. No total, foram 15 mil pessoas, 0,01% de todos os afastamentos por doença. Mas, em função do longo tempo da licença, o custo desses benefícios representou 1% de todo seguro por afastamentos pago pelo INSS. A Secretaria estadual de Saúde informou que realizou diversas licitações para compra de mesalazina, “porém terminaram desertas”. Um novo processo está em trâmite. Há 17 anos, Maria de Fátima foi internada com dores e diarreia com CONTINUA NOS COMENTÁRIOS👇
1 Encontro Takeda e Associações de Doenças Inflamatórias Intestinais no hotel Estanplaza International em São Paulo. 
O encontro teve a presença da Dra Marta Brenner Machado, Presidente da @abcd.org.br . 
#ALEMDII #SomosALEMDII #Takeda #ABCD #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII #empoderarpacientes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #capacitação #healthadvocacy
Aconteceu nos dias 24 e 25 de novembro o primeiro encontro Takeda e Associações de Doenças Inflamatórias Intestinais no hotel Estanplaza International em São Paulo. 
Foram dois dias de treinamento e integração entre as Associações de Pacientes de Doença Inflamatória Intestinal onde foram discutidas  estratégias e troca de boas práticas em #Advocacy.

A ALEMDII esteve presente sendo representada por Júlia Assis, Presidente da ALEMDII Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII e pela nossa farmacêutica voluntária, Alessandra de Souza Farmale.

Excelente oportunidade de discussão das dificuldades e avanços encontrados pelo Brasil pelos portadores de #DII, assim como intenso empoderamento para todos os presentes. 
#ALEMDII #SomosALEMDII #Takeda #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII #empoderarpacientes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #capacitação #healthadvocacy
Aconteceu nos dias 24 e 25 de novembro o primeiro encontro Takeda e Associações de Doenças Inflamatórias Intestinais no hotel Estanplaza International em São Paulo. Foram dois dias de treinamento e integração entre as Associações de Pacientes de Doença Inflamatória Intestinal onde foram discutidas estratégias e troca de boas práticas em #Advocacy . A ALEMDII esteve presente sendo representada por Júlia Assis, Presidente da ALEMDII Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII e pela nossa farmacêutica voluntária, Alessandra de Souza Farmale. Excelente oportunidade de discussão das dificuldades e avanços encontrados pelo Brasil pelos portadores de #DII , assim como intenso empoderamento para todos os presentes. #ALEMDII  #SomosALEMDII  #Takeda  #1EncontroTakedaEAssociaçoesDII  #empoderarpacientes  #doençasinflamatoriasintestinais  #doençadecrohn  #retocoliteulcerativa  #capacitação  #healthadvocacy 
#tbt😜Em #Caratinga com a querida amiga @lecavc preparando as pastas para o #2CongressoALEMDII que foi sensacional! 
A gente trabalha mas se diverte também! 🤪😜😍😃😂🤣💩🙃 #farmaleachoudii #2AnosALEMDII #RegistrosDeUmaCronhnista #SomosALEMDII #ALEMDII #empoderaracientes #doençascronicas #doençasautoimunes #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #DII #tbt
Quem não tem cão caça com gato e de quebra faz a linha Brigitte Bardot #phn #phyna #noalcohol #nãobebo #orgulhodamamãe #justwater #justwaterplease #dii #retocoliteulcerativa
📌1° Encontro #Takeda e Associações de Pacientes de DII (Doenças Inflamatórias Intestinais).
.
.

#farmaleachoudii #ALEMDII #ABCD#doençasinflamatoriasintestinais#doençadecrohn #retocoliteulcerativa#empoderarpacientes #1EncontroTakedaEAssociaçoes
@farmale ♡ @alemdii Associação do Leste Mineiro de Portadores de DII .
.
#farmaleachoudii #ALEMDII #SomosALEMDII  #doençasinflamatoriasintestinais #doençadecrohn #retocoliteulcerativa #Takeda #empoderarpacientes #1EncontroTakedaEAssociaçoes