an online Instagram web viewer

#serpentinepavilion medias

Photos

What do you wish for his Holiday Season? @SuperArchitects wishes for a wider and more equal #racial and #gender diversity within the #Architecture field. As of now - the vast majority of "#StarArchitects", are white men. How can we BUILD an #inclusive #environment if our #urbanplanners, #architects, and #designers are not equally representing our #community?

Featured here is the 2017 Serpentine Pavilion by #African Architect Francis Kéré. 
Diébédo Francis Kéré was born in 1965 in Gando, #BurkinaFaso and studied at the Technical University of #Berlin.

His architectural practice has been recognized nationally and internationally with awards including the Aga Khan Award for Architecture (2004) for his first building, a primary school in Gando, Burkina Faso. Kéré has undertaken projects in varied countries including Burkina Faso, Mali, Germany and Switzerland. He has held professorships at the #Harvard Graduate School of Design and the Swiss Accademia di Architettura di Mendrisio). In 2017 he accepted the professorship for "Architectural Design and Participation" at TU München (Germany) // #Advocating for more #Black, #Women, #MiddleEastern, #Latino and #Asian Architects ✊🏻✊🏼✊🏽✊🏾✊🏿 @kerearchitecture @serpentineuk 📸 : Jim Stephenson @clickclickjim
What do you wish for his Holiday Season? @SuperArchitects wishes for a wider and more equal #racial  and #gender  diversity within the #Architecture  field. As of now - the vast majority of "#StarArchitects ", are white men. How can we BUILD an #inclusive  #environment  if our #urbanplanners , #architects , and #designers  are not equally representing our #community ? Featured here is the 2017 Serpentine Pavilion by #African  Architect Francis Kéré. Diébédo Francis Kéré was born in 1965 in Gando, #BurkinaFaso  and studied at the Technical University of #Berlin . His architectural practice has been recognized nationally and internationally with awards including the Aga Khan Award for Architecture (2004) for his first building, a primary school in Gando, Burkina Faso. Kéré has undertaken projects in varied countries including Burkina Faso, Mali, Germany and Switzerland. He has held professorships at the #Harvard  Graduate School of Design and the Swiss Accademia di Architettura di Mendrisio). In 2017 he accepted the professorship for "Architectural Design and Participation" at TU München (Germany) // #Advocating  for more #Black , #Women , #MiddleEastern , #Latino  and #Asian  Architects ✊🏻✊🏼✊🏽✊🏾✊🏿 @kerearchitecture @serpentineuk 📸 : Jim Stephenson @clickclickjim
The spirit of community is part of what makes London so special – and it’s something that the @SerpentineUK can contribute to in our own way, like this year’s beautiful new #SerpentinePavilion by @KereArchitecture and exhibit by #GraysonPerry. Glad to celebrate the kick-off to their summer season, as well as Yana Peel and @HansUlrichObrist, who are doing a phenomenal job running the galleries.
The spirit of community is part of what makes London so special – and it’s something that the @SerpentineUK can contribute to in our own way, like this year’s beautiful new #SerpentinePavilion  by @KereArchitecture and exhibit by #GraysonPerry . Glad to celebrate the kick-off to their summer season, as well as Yana Peel and @HansUlrichObrist, who are doing a phenomenal job running the galleries.
The Serpentine is delighted to present this new catalogue on the occasion of Francis Kéré’s Serpentine Pavilion 2017, the seventeenth in the series of the Galleries’ annual architectural commission. 
Conceived as an extension of the Serpentine Pavilion through its form and content, this catalogue brings together texts by esteemed contributors from the world of art and architecture with an array of visual material – in-situ photographs, sketches, drawings, composite images and construction photographs – to create a rich and dynamic accompaniment to Kéré’s Pavilion. Jeanne Gang’s text, ‘Gathering Form: Making a Building, Building Community’, discusses the importance of collectivity in relation to Kéré’s approach to social architecture. ‘Warp, Weft, Wend’ by Lesley Lokko, examines Kéré’s work through the lens of language and translation, framing the African and European identities around his unique architectural vernacular. Mohsen Mostafavi focuses in his text, ‘Breaking the Pattern of Weakness’, on the design of Kéré’s Pavilion. The publication also includes a series of correspondences between Kéré and the American artist, Kerry James Marshall, as well as conversations with Serpentine Artistic Director, Hans Ulrich Obrist, and David Adjaye, and a photo-essay by photographer Iwan Baan.
Image 1/6 © Kéré Architecture
Drawing 2/6 © Kéré Architecture

Image 3/6 © Jude Palmer

Image 3/6 © Kéré Architecture

Image 4/6 © Kéré Architecture

Image 4/6 © Blake Villwock

Image 5/6 © Iwan Baan

Cover Design 6/6 © Fraser Muggeridge Studio @frasermuggeridgestudio

Cover Image 6/6 © Iwan Baan @iwanbaan 
#SerpentinePavilion #FrancisKéré @kerearchitecture
The Serpentine is delighted to present this new catalogue on the occasion of Francis Kéré’s Serpentine Pavilion 2017, the seventeenth in the series of the Galleries’ annual architectural commission. Conceived as an extension of the Serpentine Pavilion through its form and content, this catalogue brings together texts by esteemed contributors from the world of art and architecture with an array of visual material – in-situ photographs, sketches, drawings, composite images and construction photographs – to create a rich and dynamic accompaniment to Kéré’s Pavilion. Jeanne Gang’s text, ‘Gathering Form: Making a Building, Building Community’, discusses the importance of collectivity in relation to Kéré’s approach to social architecture. ‘Warp, Weft, Wend’ by Lesley Lokko, examines Kéré’s work through the lens of language and translation, framing the African and European identities around his unique architectural vernacular. Mohsen Mostafavi focuses in his text, ‘Breaking the Pattern of Weakness’, on the design of Kéré’s Pavilion. The publication also includes a series of correspondences between Kéré and the American artist, Kerry James Marshall, as well as conversations with Serpentine Artistic Director, Hans Ulrich Obrist, and David Adjaye, and a photo-essay by photographer Iwan Baan. Image 1/6 © Kéré Architecture Drawing 2/6 © Kéré Architecture Image 3/6 © Jude Palmer Image 3/6 © Kéré Architecture Image 4/6 © Kéré Architecture Image 4/6 © Blake Villwock Image 5/6 © Iwan Baan Cover Design 6/6 © Fraser Muggeridge Studio @frasermuggeridgestudio Cover Image 6/6 © Iwan Baan @iwanbaan #SerpentinePavilion  #FrancisKéré  @kerearchitecture
Serpentine Pavilion 2017 designed by Francis Kere. #serpentinepavilion #franciskere
Taking a first look at this years's @serpentineuk Pavilion designed by @kerearchitecture. This tree-inspired structure will open 23 June. 📷 @maxdeconti #serpentine #serpentinepavilion #franciskere
Sou Fujimoto  Pavilion of Wind, Sun, Rain, People #franciskere #serpentinepavilion #soufujimoto
Pattern 💙 #serpentinepavilion #london🇬🇧
#serpentinepavilion cute zoomy in kind of feeling.
VH | LN - Architect Francis Kéré's 2017 Serpentine Pavilion design. Read more on visualhouse.co/journal 
#visualhouse #architecture #SerpentinePavilion
#serpentinepavilion 🐍🐍🐍
What do you wish for his Holiday Season? @SuperArchitects wishes for a wider and more equal #racial and #gender diversity within the #Architecture field. As of now - the vast majority of "#StarArchitects", are white men. How can we BUILD an #inclusive #environment if our #urbanplanners, #architects, and #designers are not equally representing our #community?

Featured here is the 2017 Serpentine Pavilion by #African Architect Francis Kéré. 
Diébédo Francis Kéré was born in 1965 in Gando, #BurkinaFaso and studied at the Technical University of #Berlin.

His architectural practice has been recognized nationally and internationally with awards including the Aga Khan Award for Architecture (2004) for his first building, a primary school in Gando, Burkina Faso. Kéré has undertaken projects in varied countries including Burkina Faso, Mali, Germany and Switzerland. He has held professorships at the #Harvard Graduate School of Design and the Swiss Accademia di Architettura di Mendrisio). In 2017 he accepted the professorship for "Architectural Design and Participation" at TU München (Germany) // #Advocating for more #Black, #Women, #MiddleEastern, #Latino and #Asian Architects ✊🏻✊🏼✊🏽✊🏾✊🏿 @kerearchitecture @serpentineuk 📸 : Jim Stephenson @clickclickjim
What do you wish for his Holiday Season? @SuperArchitects wishes for a wider and more equal #racial  and #gender  diversity within the #Architecture  field. As of now - the vast majority of "#StarArchitects ", are white men. How can we BUILD an #inclusive  #environment  if our #urbanplanners , #architects , and #designers  are not equally representing our #community ? Featured here is the 2017 Serpentine Pavilion by #African  Architect Francis Kéré. Diébédo Francis Kéré was born in 1965 in Gando, #BurkinaFaso  and studied at the Technical University of #Berlin . His architectural practice has been recognized nationally and internationally with awards including the Aga Khan Award for Architecture (2004) for his first building, a primary school in Gando, Burkina Faso. Kéré has undertaken projects in varied countries including Burkina Faso, Mali, Germany and Switzerland. He has held professorships at the #Harvard  Graduate School of Design and the Swiss Accademia di Architettura di Mendrisio). In 2017 he accepted the professorship for "Architectural Design and Participation" at TU München (Germany) // #Advocating  for more #Black , #Women , #MiddleEastern , #Latino  and #Asian  Architects ✊🏻✊🏼✊🏽✊🏾✊🏿 @kerearchitecture @serpentineuk 📸 : Jim Stephenson @clickclickjim
Shit video but @danielmarkavery was sick last night (ft. a picture of the 2016 Serpentine Pavilion I took on the background) #danielavery #warehouseproject #storestreet #serpentinegallery #serpentinepavilion #serpentinepavilion2016 #bjarkeingels
Temporary path around the removal of this year’s Serpentine Pavilion #kerearchitecture #serpentinepavilion #serpentinegallery #temporary #snow #london
Last year #serpentinepavilion
Love this exhibition by Rose Wylie “QUACK QUACK” at Serpentine Gallery @serpentineuk #art #contemporaryart #painting #wanderlust #artist #london #uk #gypset #gypsetliving #visual #image #filmstrip #modernart #serpentinegallery #serpentinepavilion #serpentine
•
•
⚫️ THE SERPENTINE PAVILION
•
The Serpentine Pavilion is coming to Vancouver courtesy of @WestBankCorp
•
#BjarkeIngels
#SerpentinePavilion
#VancouverHouse
#FairmontPacificRim 
#FightForBeauty
#WestbankCorp
•
warp
warp
daddy’s babysitting day. \ 👨‍👧‍👦 #serpentine #serpentinepavilion #hydepark #london #ldn #thisislondon #timeoutlondon #visitlondon #architecture_london #londonlife
Serpentine Pavilion 2017 | Francis Kéré 
#serpentinepavilion #kensingtongardens #ldn #architecture
Serpentine Pavilion 2017 | Francis Kéré 
#serpentinepavilion #kensingtongardens #ldn #architecture
Serpentine Pavilion 2017 | Francis Kéré 
#serpentinepavilion #kensingtongardens #ldn #architecture
This hidden gem in Hyde Park, London, is a part of the temporary Serpentine Pavilion project. This was the 2017 structure. I can't wait to see what they have in store for 2018.

#archifind #london #uk #europe #ukarchitecture #londonarchitecture #hydepark #hydeparklondon #serpentinegallery #serpentinepavilion #pavilion #hydeparkpavilion #hiddengem #travelblogger #citybreak #wandering #naturewalk #femaletravelbloggers #temporaryarchitecture #temporary #design #architecturelovers
This hidden gem in Hyde Park, London, is a part of the temporary Serpentine Pavilion project. This was the 2017 structure. I can't wait to see what they have in store for 2018. #archifind  #london  #uk  #europe  #ukarchitecture  #londonarchitecture  #hydepark  #hydeparklondon  #serpentinegallery  #serpentinepavilion  #pavilion  #hydeparkpavilion  #hiddengem  #travelblogger  #citybreak  #wandering  #naturewalk  #femaletravelbloggers  #temporaryarchitecture  #temporary  #design  #architecturelovers 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..)
O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha.""
Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016
@archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds
.
#SerpentinePavilion
#PrivateMess #art #design #pinterest #aesthetics #fashion #collage #surrealism #modernart #contemporaryart #colagem #arte #concretismo #artebrasileira #brazilianart #digitalcollage #handmadecollage #abstract #quote #qotd #minimalism #architecture #graphicdesign #aesthetic #quotes
"O Serpentine Pavilion de 2016, projetado pelo escritório BIG, (...) na Serpentine Galery, localizada no Hyde Park em Londres. O projeto consistem em uma "parede descomprimida" na qual uma linha de tijolos tubulares de fibra de vidro no topo da parede é dividida em duas partes onduladas, abrigando o programa do pavilhão. (..) O pavilhão do BIG consiste em "tijolos" de fibra de vidro que permitem a entrada de luz e perspectivas visuais para o interior do pavilhão através das paredes. Os pisis e mobiliários são construídos em madeira que, juntamente com a fibra de vidro translúcida, garantem a cada superfície um brilho e uma textura linear." Explicando o projeto, Bjarke Ingels disse: "Esta simples manipulação da arquetípica parede que delimita o jardim cria uma presença no parque que muda a partir do movimento em torno dela. A fachada norte-sul do Pavilhão é um retângulo perfeito, a fachada leste-oeste tem uma silhueta escultural ondulada. Na direção leste-oeste, o Pavilhão é completamente opaco e material. Na direção norte-sul, ele é inteiramente transparente e praticamente imaterial. Como resultado, presença se torna ausência, ortogonalidade se torna sinuosidade, estrutura se torna gesto, e caixa se torna bolha."" Por Rory Sttot para Archdaily | Junho, 2016 @archdailybr @archdaily @bjarkeingels @big_builds . #SerpentinePavilion  #PrivateMess  #art  #design  #pinterest  #aesthetics  #fashion  #collage  #surrealism  #modernart  #contemporaryart  #colagem  #arte  #concretismo  #artebrasileira  #brazilianart  #digitalcollage  #handmadecollage  #abstract  #quote  #qotd  #minimalism  #architecture  #graphicdesign  #aesthetic  #quotes 
Plenty of different structures while looking from the inside: amazing Serpentine Pavillion 2017 by @kerearchitecture •
•
•
•
•
•
•
#serpentinepavilion #hydepark #London #archilovers #structure #texture #amazing #architecture #unique #instamood #awesome #picoftheday #afrobeats #tbt #picturesque #shape #inside #kensington #likeit #summertime
Low-res architecture
Low-res architecture
• #tbt to that day at Serpentine Pavilion by  @kerearchitecture @serpentineuk
#tbt  to that day at Serpentine Pavilion by @kerearchitecture @serpentineuk
Loved seeing this years Serpentine Pavilion by architect Diébédo Francis Kéré. That Blue colour 😱 that roof! Such a beautiful structure by @kerearchitecture !
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
#serpentinepavilion #serpentinepavilion2017 #architect #design #london #hydepark #londonarchitecture #londondesignfestival
Bjarke Ingels is a real inspiration for us! We had a great opportunity to experience, capture in our photos & feature one of his amazing architectural art pieces at the Serpentine Pavillon at the Royal Park in Kensington Gardens in London, United Kingdom.  Bjarke Ingels is the mastermind behind the yet iconic "Vancouver House" project by @westbankcorp . For full feature please visit  http://vancouver4life.com/bjarke-ingels-serpentine-pavilion/. #vancouver4life #serpentinegallery #serpentinepavilion #serpentinepavilion2016 #bjarkeingels #bjarkeingelsgroup #kensingtongardens #royalpark #design #architecture
Bjarke Ingels is a real inspiration for us! We had a great opportunity to experience, capture in our photos & feature one of his amazing architectural art pieces at the Serpentine Pavillon at the Royal Park in Kensington Gardens in London, United Kingdom. Bjarke Ingels is the mastermind behind the yet iconic "Vancouver House" project by @westbankcorp . For full feature please visit http://vancouver4life.com/bjarke-ingels-serpentine-pavilion/. #vancouver4life  #serpentinegallery  #serpentinepavilion  #serpentinepavilion2016  #bjarkeingels  #bjarkeingelsgroup  #kensingtongardens  #royalpark  #design  #architecture 
#franciskere 
The award-winning architect from Gando, Burkina Faso, designed the Serpentine Pavilion 2017 that sought to connect its visitors to nature – and each other. @serpentineuk 
_
_
#sepentinegallery #serpentinepavilion #contemporary #architecture #summerprojects #2000to2017 #photography #uk #런던 #건축 #디자인 #beeingphoto
#franciskere 
The award-winning architect from Gando, Burkina Faso, designed the Serpentine Pavilion 2017 that sought to connect its visitors to nature – and each other. @serpentineuk 
_
_
#serpentinepavilion #contemporary #architecture #summerprojects #2000to2017 #photography #uk #런던 #건축 #디자인 #beeingphoto
Some images of the Serpentine Pavilion 2016, by Bjarke Ingels and BIG.
Some images of the Serpentine Pavilion 2016, by Bjarke Ingels and BIG.
The Serpentine Gallery Pavilion. Every year a new pavilion is built by a famous Architect or Designer, in London’s Hyde Park. The temporary structures are erected in 6 months and are then open to the public for 3.

#archifind #london #uk #europe #ukarchitecture #londonarchitecture #hydepark #hydeparklondon #serpentinegallery #serpentinepavilion #pavilion #hydeparkpavilion #hiddengem #travelblogger #citybreak #wandering #naturewalk #femaletravelbloggers #parkwalk #architecturelovers #architecture
The Serpentine Gallery Pavilion. Every year a new pavilion is built by a famous Architect or Designer, in London’s Hyde Park. The temporary structures are erected in 6 months and are then open to the public for 3. #archifind  #london  #uk  #europe  #ukarchitecture  #londonarchitecture  #hydepark  #hydeparklondon  #serpentinegallery  #serpentinepavilion  #pavilion  #hydeparkpavilion  #hiddengem  #travelblogger  #citybreak  #wandering  #naturewalk  #femaletravelbloggers  #parkwalk  #architecturelovers  #architecture 
Serpentine Pavilion 2017 / Francis Kéré
Ảnh: Iwan Baan
#serpentinepavilion #uk #iwanbaan #franciskere #architecture #inspiration
#harrypotter #serpentinepavilion #serpentinescarf  tricot fait pour une amie de ma fille
Diébédo Francis Kéré designed the 2017 Serpentine Pavilion, that's my beautiful blue background. In my thirst for travelling I kept going place to place and the rush was in flying and just seeing the beautiful new places. Slowly places became my own and I knew what coffee I liked in different countries and what food I would enjoy. I was enjoying the complacency of traveling too. But I started stumbling on art and architecture and the beautiful things people create and it gave an all new meaning to my travels. Now I yearn for exhibitions or gallery openings and my to-do list for every new city I visit has atleast one artsy agenda. One of the previous years I was lucky to see Sou Fujimoto's beautiful pavilion ... & This year it's Kéré, with his very instragramable pavilion. If you find your self any where around Hyde Park in London, I recommend, go to the Serpentine Gallery and have a look at the pavilion. It's a good photo-op ;) As always tap the image for outfit deets x. #chanel #riverisland #mango #emergingpakistan #london #hydepark #architecture #art #fashion #photography #travel #lifestyle #serpentinepavilion #franciskéré
Diébédo Francis Kéré designed the 2017 Serpentine Pavilion, that's my beautiful blue background. In my thirst for travelling I kept going place to place and the rush was in flying and just seeing the beautiful new places. Slowly places became my own and I knew what coffee I liked in different countries and what food I would enjoy. I was enjoying the complacency of traveling too. But I started stumbling on art and architecture and the beautiful things people create and it gave an all new meaning to my travels. Now I yearn for exhibitions or gallery openings and my to-do list for every new city I visit has atleast one artsy agenda. One of the previous years I was lucky to see Sou Fujimoto's beautiful pavilion ... & This year it's Kéré, with his very instragramable pavilion. If you find your self any where around Hyde Park in London, I recommend, go to the Serpentine Gallery and have a look at the pavilion. It's a good photo-op ;) As always tap the image for outfit deets x. #chanel  #riverisland  #mango  #emergingpakistan  #london  #hydepark  #architecture  #art  #fashion  #photography  #travel  #lifestyle  #serpentinepavilion  #franciskéré 
Leaning on a piece of art #wheninlondon #serpentine #serpentinepavilion #franciskeré #art #artlover #sunnysunday #hydepark #autumnmood @serpentineuk
[ENG] Today was the last day to visit the Serpentine Pavilion designed by Francis Kéré. That’s why we decided to pay homage to him.
.
[ITA] Oggi era l’ultimo giorno per visitare il Padiglione delle Serpentine Galleries disegnato da Francis Kéré. Ecco perché abbiamo deciso di rendergli un piccolo omaggio.
.
Exterior view / Vista dall'esterno
1/3
[ENG] Today was the last day to visit the Serpentine Pavilion designed by Francis Kéré. That’s why we decided to pay homage to him. . [ITA] Oggi era l’ultimo giorno per visitare il Padiglione delle Serpentine Galleries disegnato da Francis Kéré. Ecco perché abbiamo deciso di rendergli un piccolo omaggio. . Exterior view / Vista dall'esterno 1/3
[ENG] "Where I come from In Burkina Faso, a tree is often a public space, a gathering space for everyone. Blue is so important in my culture — a color of celebration. So when I got the commission to do the pavilion I said, I am going to wear my best dress, my best color, and it is blue”. Diébédo Francis Kéré in an interview with @dezeen
.
[ITA] “Da dove vengo, in Burkina Faso, l’albero è spesso uno spazio pubblico, uno spazio di ritrovo per tutti. Il blu è davvero importante nella mia cultura, è il colore per le celebrazioni. Perciò quando mi è stato commissionato il padiglione ho detto: indosserò il mio vestito migliore, il colore migliore. Ed è il blu”. Diébédo Francis Kéré in un’intervista rilasciata a @dezeen
.

Exterior view / Vista dall'esterno
2/3
[ENG] "Where I come from In Burkina Faso, a tree is often a public space, a gathering space for everyone. Blue is so important in my culture — a color of celebration. So when I got the commission to do the pavilion I said, I am going to wear my best dress, my best color, and it is blue”. Diébédo Francis Kéré in an interview with @dezeen . [ITA] “Da dove vengo, in Burkina Faso, l’albero è spesso uno spazio pubblico, uno spazio di ritrovo per tutti. Il blu è davvero importante nella mia cultura, è il colore per le celebrazioni. Perciò quando mi è stato commissionato il padiglione ho detto: indosserò il mio vestito migliore, il colore migliore. Ed è il blu”. Diébédo Francis Kéré in un’intervista rilasciata a @dezeen . Exterior view / Vista dall'esterno 2/3