an online Instagram web viewer
  • artecanoa
    C.A.N.O.A.
    @artecanoa

Images by artecanoa

Projeto: TucumArte
Estado: Pará
Material: Palha de Tucumã

#tucum #tucuma #artesanato #artepopular #arteribeirinha #arteindigenacanoa #cultura #amazonia #paraty #resistencia #tucumarte 
Foto: @pripriandrade
O Tucumã é uma palmeira bastante comum na região nordeste da Amazônia, no Suriname, na Guiana Francesa e nos estados brasileiros do Maranhão, Pará e Tocantins. Repleta de espinhos, ela pode alcançar até 15 metros de altura. Conhecida pelos povos amazônicos como "linha da lealdade" pois dela é extraído uma fibra muito resistente. A tradição de tecer a fibra começou com os indígenas, técnica herdada pelos ribeirinhos. Além da fibra, quase tudo do Tucum se aproveita: o óleo, os frutos, as folhas e a polpa"

#tucum #tucuma #artesanato #artepopular #arteribeirinha #arteindigenacanoa #cultura #amazonia #paraty #resistencia #tucumarte 
Foto: @pripriandrade
O Tucumã é uma palmeira bastante comum na região nordeste da Amazônia, no Suriname, na Guiana Francesa e nos estados brasileiros do Maranhão, Pará e Tocantins. Repleta de espinhos, ela pode alcançar até 15 metros de altura. Conhecida pelos povos amazônicos como "linha da lealdade" pois dela é extraído uma fibra muito resistente. A tradição de tecer a fibra começou com os indígenas, técnica herdada pelos ribeirinhos. Além da fibra, quase tudo do Tucum se aproveita: o óleo, os frutos, as folhas e a polpa" #tucum  #tucuma  #artesanato  #artepopular  #arteribeirinha  #arteindigenacanoa  #cultura  #amazonia  #paraty  #resistencia  #tucumarte  Foto: @pripriandrade
A comunidade ribeirinha mostra na arte sua ancestralidade indígena. Todo o conhecimento da colheita, desde o trançado até o tingimento, é passado de geração em geração, e brota nas mãos ágeis das mulheres ribeirinhas.

Na foto temos a cestaria de Urucureá comunidade localizada no Pará. O artesanato é uma atividade de extrema importância, pois movimenta economicamente a região, garantindo o sustento de muitas famílias.

#tucum #tucuma #artesanato #artepopular #arteribeirinha #arteindigenacanoa #cultura #amazonia #paraty #resistencia #tucumarte 
Foto: @pripriandrade
A comunidade ribeirinha mostra na arte sua ancestralidade indígena. Todo o conhecimento da colheita, desde o trançado até o tingimento, é passado de geração em geração, e brota nas mãos ágeis das mulheres ribeirinhas. Na foto temos a cestaria de Urucureá comunidade localizada no Pará. O artesanato é uma atividade de extrema importância, pois movimenta economicamente a região, garantindo o sustento de muitas famílias. #tucum  #tucuma  #artesanato  #artepopular  #arteribeirinha  #arteindigenacanoa  #cultura  #amazonia  #paraty  #resistencia  #tucumarte  Foto: @pripriandrade
Máscaras do Xingu.
.
A Terra Indígena do Xingu, TIX, criada em 1952, é uma área de ocupação de diversas etnias, formando dezesseis no total.
A multiculturalidade artística é muito grande, e algumas vezes semelhante entre elas. Esses povos, em tempos remotos, eram aliados ou inimigos entre si. Com a necessidade de união perante o real perigo, essas etnias aprenderam a conviver, trocar e se relacionar. Fazendo da constante vida cultural desses povos uma renovação.
Estas máscaras são um ponto comum dentre os diversos rituais realizados pelas etnias que vivem no Xingu.

#xingu #arteindigena #arteindigenacanoa #mascaras #resistencia #indios 
Foto: @pripriandrade
Máscaras do Xingu. . A Terra Indígena do Xingu, TIX, criada em 1952, é uma área de ocupação de diversas etnias, formando dezesseis no total. A multiculturalidade artística é muito grande, e algumas vezes semelhante entre elas. Esses povos, em tempos remotos, eram aliados ou inimigos entre si. Com a necessidade de união perante o real perigo, essas etnias aprenderam a conviver, trocar e se relacionar. Fazendo da constante vida cultural desses povos uma renovação. Estas máscaras são um ponto comum dentre os diversos rituais realizados pelas etnias que vivem no Xingu. #xingu  #arteindigena  #arteindigenacanoa  #mascaras  #resistencia  #indios  Foto: @pripriandrade
O povo Kayapó realiza vários rituais, dentre eles, grandes cerimônias de confirmação de nomes. O Kôkô é um desses tradicionais rituais de batismo Kayapó. São três dias de ritual, em que os Mebêngôkrê brincam, dançam e cantam com as máscaras antes e depois do pôr do Sol. Os batizados desta festa recebem nome com a raiz Kôkô. Na foto, a máscara que representa os tamanduás-bandeira, o ritual é realizado também com máscaras de outros animais como o macaco e a guariba.

Foto: Nina Taterka
O povo Kayapó realiza vários rituais, dentre eles, grandes cerimônias de confirmação de nomes. O Kôkô é um desses tradicionais rituais de batismo Kayapó. São três dias de ritual, em que os Mebêngôkrê brincam, dançam e cantam com as máscaras antes e depois do pôr do Sol. Os batizados desta festa recebem nome com a raiz Kôkô. Na foto, a máscara que representa os tamanduás-bandeira, o ritual é realizado também com máscaras de outros animais como o macaco e a guariba. Foto: Nina Taterka
A máscara Tamokó é usada tradicionalmente na festa da CUMIEIRA realizada pelas etnias Wayana e Apalaí. Ambas as etnias estão presentes no Brasil, Guiana Francesa e Suriname. A máscara é feita com fibras de arumã, cobertas de cera de abelha, pintada de barro branco e  tinta de um tipo de pedra vermelha. O corpo é feito de fibras das cascas da árvore Atê e, em alguns casos, decorado com fios de algodão cru. 
No CANOA Arte Indígena, você encontra esta e outras máscaras de diferentes etnias que representam a diversidade de rituais da cultura indígena.

Foto: @booh.sg
A máscara Tamokó é usada tradicionalmente na festa da CUMIEIRA realizada pelas etnias Wayana e Apalaí. Ambas as etnias estão presentes no Brasil, Guiana Francesa e Suriname. A máscara é feita com fibras de arumã, cobertas de cera de abelha, pintada de barro branco e tinta de um tipo de pedra vermelha. O corpo é feito de fibras das cascas da árvore Atê e, em alguns casos, decorado com fios de algodão cru. No CANOA Arte Indígena, você encontra esta e outras máscaras de diferentes etnias que representam a diversidade de rituais da cultura indígena. Foto: @booh.sg
A taboa faz parte das PANC - Plantas Alimentícias Não  Convencionais e dentro da religiosidade Afrobrasileira é considerada uma fibra sagrada. Das mãos de hábeis artesãos saem trabalhos belíssimos, de caráter natural, com ar rustico e orgânico. 
O  C.A.N.O.A. fortalecendo as comunidades tradicionais de nossa região e também do Piauí oferece tapetes, pufs, chinelos e simpáticas galinhas feitas em Taboa.

#comunidadestradicionais #artesanato #quilombo #quilombola #artebrasileira #taboa #resistencia #arteindigenacanoa

Foto: @pripriandrade
A taboa faz parte das PANC - Plantas Alimentícias Não Convencionais e dentro da religiosidade Afrobrasileira é considerada uma fibra sagrada. Das mãos de hábeis artesãos saem trabalhos belíssimos, de caráter natural, com ar rustico e orgânico. O C.A.N.O.A. fortalecendo as comunidades tradicionais de nossa região e também do Piauí oferece tapetes, pufs, chinelos e simpáticas galinhas feitas em Taboa. #comunidadestradicionais  #artesanato  #quilombo  #quilombola  #artebrasileira  #taboa  #resistencia  #arteindigenacanoa  Foto: @pripriandrade
O dia da consciência negra é uma data importante para lembrarmos a luta do movimento negro e debatermos o racismo estrutural em nossa sociedade. 
Pra além disso, é essencial o apoio e o incentivo ao Quilombo do Campinho de Paraty, um verdadeiro simbolo de resistência histórica. A produção de artesanato é uma das principais fontes de renda da comunidade.

Na CANOA, você encontra bolsas de Taboa, material de uso tradicional, e uma grande diversidade de utensílios para casa produzidas por Sueli e sua filha, mulheres quilombolas,  exemplos de muita força.

Foto: @pripriandrade
O dia da consciência negra é uma data importante para lembrarmos a luta do movimento negro e debatermos o racismo estrutural em nossa sociedade. Pra além disso, é essencial o apoio e o incentivo ao Quilombo do Campinho de Paraty, um verdadeiro simbolo de resistência histórica. A produção de artesanato é uma das principais fontes de renda da comunidade. Na CANOA, você encontra bolsas de Taboa, material de uso tradicional, e uma grande diversidade de utensílios para casa produzidas por Sueli e sua filha, mulheres quilombolas, exemplos de muita força. Foto: @pripriandrade
Para comemorar o mês da consciência negra, vai até amanhã, o XIX Encontro de Cultura Negra no Quilombo do Campinho. Todos estão convidados a fortalecer essa iniciativa! 
19/11 - Domingo 
11h - Capoeira Angola com Bando Aroeira e Roda de Samba
12h - Samba com Feijoada - Boemia do Samba
18h30 - Campanha Liberdade Rafael Braga
19h30 - Apresentação de Passinho
20h - Repolho Batukantu com Nelson Burgoz
21h - Royal Reggae Band e Convidados
Para comemorar o mês da consciência negra, vai até amanhã, o XIX Encontro de Cultura Negra no Quilombo do Campinho. Todos estão convidados a fortalecer essa iniciativa! 19/11 - Domingo 11h - Capoeira Angola com Bando Aroeira e Roda de Samba 12h - Samba com Feijoada - Boemia do Samba 18h30 - Campanha Liberdade Rafael Braga 19h30 - Apresentação de Passinho 20h - Repolho Batukantu com Nelson Burgoz 21h - Royal Reggae Band e Convidados
O Centro de Cultura Popular “Mestre Noza” é um pólo de arte e resistência. Localizado em Juazeiro do Norte – CE, o centro leva o nome de Mestre Noza, considerado o primeiro Escultor da região, este ficou conhecido por fazer representações em madeira de Padre Cícero que o incentivou na profissão. A partir disto, Mestre Noza conquistou discípulos e passou a ensinar sua arte.  O centro conta com cerca de 180 artistas das mais diversas tradições. A associação fornece a matéria prima para os artesão (madeira imburana, barro, argila, zinco, entre outros), disponibiliza o espaço e comercializa os produtos, contribuindo assim, com a manutenção da cultura popular nordestina.

No CANOA Arte Popular, os produtos do Centro Mestre Noza estão com até 20% de desconto. Enviamos para todo o Brasil!

Foto: Antônia Regina Moura
O Centro de Cultura Popular “Mestre Noza” é um pólo de arte e resistência. Localizado em Juazeiro do Norte – CE, o centro leva o nome de Mestre Noza, considerado o primeiro Escultor da região, este ficou conhecido por fazer representações em madeira de Padre Cícero que o incentivou na profissão. A partir disto, Mestre Noza conquistou discípulos e passou a ensinar sua arte. O centro conta com cerca de 180 artistas das mais diversas tradições. A associação fornece a matéria prima para os artesão (madeira imburana, barro, argila, zinco, entre outros), disponibiliza o espaço e comercializa os produtos, contribuindo assim, com a manutenção da cultura popular nordestina. No CANOA Arte Popular, os produtos do Centro Mestre Noza estão com até 20% de desconto. Enviamos para todo o Brasil! Foto: Antônia Regina Moura
A Boneca é um dos brinquedos mais antigos e mais populares do mundo. Em todas as épocas foram produzidas por diversas sociedades. Reproduz as formas humanas, suas indumentárias e suas posições sociais. 
Com funções lúdicas, estas graciosas bonecas, foram feitas pelas Bonequeiras do Pé de Manga do Ceará. Com alma nordestina, as personagens da cultura da caatinga são figuras da cultura popular brasileira.

Na CANOA Arte Popular, além das tradicionais bonecas nordestinas, você encontra também a representação de uma das maiores artistas da história: Frida Kahlo.

Foto: Antônia Regina Moura
A Boneca é um dos brinquedos mais antigos e mais populares do mundo. Em todas as épocas foram produzidas por diversas sociedades. Reproduz as formas humanas, suas indumentárias e suas posições sociais. Com funções lúdicas, estas graciosas bonecas, foram feitas pelas Bonequeiras do Pé de Manga do Ceará. Com alma nordestina, as personagens da cultura da caatinga são figuras da cultura popular brasileira. Na CANOA Arte Popular, além das tradicionais bonecas nordestinas, você encontra também a representação de uma das maiores artistas da história: Frida Kahlo. Foto: Antônia Regina Moura
Juazeiro do Norte - CE é referência na produção de artesanato popular. Tendo a madeira como uma de suas principais matérias primas, os artesãos da região retratam seu cotidiano de maneira realista ou lúdica, mas sempre mantendo o bom humor. 
Na CANOA Arte Popular, você encontra grandes representantes do artesanato nordestino em até 20% de desconto nos produtos do Ceará.

Foto: Antônia Regina Moura
Juazeiro do Norte - CE é referência na produção de artesanato popular. Tendo a madeira como uma de suas principais matérias primas, os artesãos da região retratam seu cotidiano de maneira realista ou lúdica, mas sempre mantendo o bom humor. Na CANOA Arte Popular, você encontra grandes representantes do artesanato nordestino em até 20% de desconto nos produtos do Ceará. Foto: Antônia Regina Moura
Os grafismos são comuns entre os muitos povos indígenas no Brasil, sendo tradicionalmente pintura corporal e de objetos como cerâmicas, armas e adornos. Para o povo Kayapó, cada grafismo tem um significado diferente e todos os membros da aldeia mantém seus corpos pintados quase que quotidianamente. As crianças têm seus corpos carinhosamente desenhados por suas mães transformados em verdadeiras obras de arte. As pinturas passaram a ser feitas nos tecidos como uma nova fonte de renda, além de ser também uma forma para as mulheres Kayapó expressarem sua arte e assim interagir com a cultura ocidental.

#kayapo #grafismo #arteindigenacanoa #culturaindigena #resistencia #demarcacaoja
Foto: @pripriandrade
Os grafismos são comuns entre os muitos povos indígenas no Brasil, sendo tradicionalmente pintura corporal e de objetos como cerâmicas, armas e adornos. Para o povo Kayapó, cada grafismo tem um significado diferente e todos os membros da aldeia mantém seus corpos pintados quase que quotidianamente. As crianças têm seus corpos carinhosamente desenhados por suas mães transformados em verdadeiras obras de arte. As pinturas passaram a ser feitas nos tecidos como uma nova fonte de renda, além de ser também uma forma para as mulheres Kayapó expressarem sua arte e assim interagir com a cultura ocidental. #kayapo  #grafismo  #arteindigenacanoa  #culturaindigena  #resistencia  #demarcacaoja  Foto: @pripriandrade
A estética está em tudo, panelas, pentes, redes e cestos. Todos os utilitários estão sempre repletos de cuidados e detalhes.
Utilizados no cotidiano de homens e mulheres Kayapó, os belíssimos cestos cargueiros servem para colheita de frutos, mandioca, lenha e também para ajudar nas tarefas diárias.

Na C.A.N.O.A. Arte indígena você os encontra, pode soltar sua imaginação e utiliza-los das mais diversas formas.

#kayapo #grafismo #arteindigenacanoa #culturaindigena #resistencia #demarcacaoja
Foto: @pripriandrade
A estética está em tudo, panelas, pentes, redes e cestos. Todos os utilitários estão sempre repletos de cuidados e detalhes. Utilizados no cotidiano de homens e mulheres Kayapó, os belíssimos cestos cargueiros servem para colheita de frutos, mandioca, lenha e também para ajudar nas tarefas diárias. Na C.A.N.O.A. Arte indígena você os encontra, pode soltar sua imaginação e utiliza-los das mais diversas formas. #kayapo  #grafismo  #arteindigenacanoa  #culturaindigena  #resistencia  #demarcacaoja  Foto: @pripriandrade
Em que momento um objeto utilitário é arte? 
O belo faz parte de todos os objetos dos povos originários. Um pente é minuciosamente elaborado, trançado com esmero e só se torna um pente quando chega ao um acabamento perfeito.
Os pentes podem ser de diversos materiais, confeccionados com madeira, espinho de palmeira e até espinhas de peixe.
Aqui no C.A.N.O.A. Arte Indígena temos pentes feitos pelos Kayapó, povo que se subdivide em Clãs de legítimos guerreiros e defensores de suas matas, localizadas na floresta Amazônica do Pará, e também de outras etnias.

#kayapo #grafismo #arteindigenacanoa #culturaindigena #resistencia #demarcacaoja

Foto: @pripriandrade
Em que momento um objeto utilitário é arte? O belo faz parte de todos os objetos dos povos originários. Um pente é minuciosamente elaborado, trançado com esmero e só se torna um pente quando chega ao um acabamento perfeito. Os pentes podem ser de diversos materiais, confeccionados com madeira, espinho de palmeira e até espinhas de peixe. Aqui no C.A.N.O.A. Arte Indígena temos pentes feitos pelos Kayapó, povo que se subdivide em Clãs de legítimos guerreiros e defensores de suas matas, localizadas na floresta Amazônica do Pará, e também de outras etnias. #kayapo  #grafismo  #arteindigenacanoa  #culturaindigena  #resistencia  #demarcacaoja  Foto: @pripriandrade
O couro bordado é uma estampa cheia de criatividade, tipicamente brasileira e que tem influência da cultura cigana no nordeste. Estes modelos estão cada vez mais populares, conquistando e inspirando designers de todo o mundo.

#couro #courobordado #nordeste #artepopular #artesanato #cultura #paraty 
Foto: @pripriandrade
O couro bordado é uma estampa cheia de criatividade, tipicamente brasileira e que tem influência da cultura cigana no nordeste. Estes modelos estão cada vez mais populares, conquistando e inspirando designers de todo o mundo. #couro  #courobordado  #nordeste  #artepopular  #artesanato  #cultura  #paraty  Foto: @pripriandrade
Além das cores vibrantes, uma das características do sapato de couro bordado é o solado feito a partir de borracha reciclada, uma alternativa sustentável e de pouco impacto ambiental.

#couro #courobordado #nordeste #artepopular #artesanato #cultura #paraty 
Foto: @pripriandrade
Na época do cangaço, a maioria das vestimentas eram feitas com couro bordado. Atualmente, esta cultura permanece representada na produção de bolsas, carteiras e sapatos com a mesma característica. Este tipo de produção é uma das principais maneiras de movimentar economicamente pequenos artesãos da região, além de manter viva uma parte importante da história brasileira.

#couro #courobordado #nordeste #artepopular #artesanato #cultura #paraty 
Foto: @pripriandrade
Na época do cangaço, a maioria das vestimentas eram feitas com couro bordado. Atualmente, esta cultura permanece representada na produção de bolsas, carteiras e sapatos com a mesma característica. Este tipo de produção é uma das principais maneiras de movimentar economicamente pequenos artesãos da região, além de manter viva uma parte importante da história brasileira. #couro  #courobordado  #nordeste  #artepopular  #artesanato  #cultura  #paraty  Foto: @pripriandrade