an online Instagram web viewer
  • arteindigenacanoa
    C.A.N.O.A.
    @arteindigenacanoa

Images by arteindigenacanoa

Produzidas a partir da fibra de banana em Paraty essas luminárias são puro charme!! Nossa cidade, que orgulhosamente tem a banana mais gostosa do mundo, também se beneficia de sua fibra, que nas mãos da artesã Maria Posincovich, viram essas lindezas!! Tudo isso só faz aumentar o amor por nossa região, pela arte e pela preservação! 
Valorize o artesão que faz com as mãos e com o coração!

#arteindigenacanoa #artepopularcanoa #arte #artesanato #artesanatobrasileiro #paraty #banana #fibravegetal
Produzidas a partir da fibra de banana em Paraty essas luminárias são puro charme!! Nossa cidade, que orgulhosamente tem a banana mais gostosa do mundo, também se beneficia de sua fibra, que nas mãos da artesã Maria Posincovich, viram essas lindezas!! Tudo isso só faz aumentar o amor por nossa região, pela arte e pela preservação! Valorize o artesão que faz com as mãos e com o coração! #arteindigenacanoa  #artepopularcanoa  #arte  #artesanato  #artesanatobrasileiro  #paraty  #banana  #fibravegetal 
Bichinho Guarani a partir de 1 centímetro! No CANOA tem!

Valorize o artesão, valorize quem faz a mão... #arteindigena #artesanato #feitoamao #arteindigenacanoa #paraty  #guarani
A arte é a expressão da alma. 
A força da cultura caiçara expressa nas cores a alegria de viver do povo pescador.

#artesanato #festadocamarão #Paraty #artecaiçara #comunidadetradicional #ArtePopularCanoa
Valorize o artesão!
Arte feita com as mãos com afeto e atenção! 
No C.A.N.O.A. tem!
Inácio Rodrigues da Aldeia Guarani Mbya de Paraty Mirim entalhando bixinho de madeira.
#artesanatobrasileiro #Arte #ComunidadesTradicionais #Paraty #artesanato #arteindígena
Viva Santo Antonio!
Viva a cultura popular do Brasil!
O C.A.N.O.A. participou da  abertura da Festa de Santo Antonio de Barbalha na região do Cariri e mostra um pouco como foi!

#ArtePopularCanoa #ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais
Feliz Dia dos Namorados!!
Pode vir quente que estou fervendo!
Aproveite para declarar seu amor com artesanato tradicional e popular!  #ArteIndigenaCanoa #ArtePopularCanoa #Paraty #ComunidadesTradicionais #Arte #Love
Viva todas as formar de amar!!! Das mina e dos mino!! Presenteie quem você ama com arte feita a mão!

Bonecos de pano do Ceará, no C.A.N.O.A. tem!! #ArteIndigenaCanoa #ArtePopularCanoa #Paraty #ComunidadesTradicionais #Arte
Viva todas as formar de amar!!!
No C.A.N.O.A. tem!!
Presenteie quem ama com arte feita a mão! 
Valorize o artesão que trabalha com coração!

#ArteIndigenaCanoa #ArtePopularCanoa #Paraty #ComunidadesTradicionais #Arte
É junho!
É amor! 
É festa!
É fogueira!
Viva São João! Viva Santo Antônio! Viva São Pedro!! Venha conosco curtir o melhor da cultura popular. 
C.A.N.O.A. Arte Popular
#festajunina #Paraty #artepopular #artesanato #arteindigenacanoa
#artepopularcanoa
O C.A.N.O.A.  criou o Espaço Alto Xingu pensando especialmente em mostrar a diversidade e riqueza da arte do povo desta região cultural dentro do Parque Indígena do Xingu que  é formada pelos povos Aweti, Kalapalo, Kamaiurá, Kuikuro, Matipu, Mehinako, Nahukuá, Naruvotu, Trumai,  Wauja e Yawalapiti.

Vale a pena conhecer!

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#DemarcaçãoJá
#XinguVivo

fonte: @socioambiental 
Fotos: @tendaintima
O C.A.N.O.A. criou o Espaço Alto Xingu pensando especialmente em mostrar a diversidade e riqueza da arte do povo desta região cultural dentro do Parque Indígena do Xingu que é formada pelos povos Aweti, Kalapalo, Kamaiurá, Kuikuro, Matipu, Mehinako, Nahukuá, Naruvotu, Trumai, Wauja e Yawalapiti. Vale a pena conhecer! #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #DemarcaçãoJá  #XinguVivo  fonte: @socioambiental Fotos: @tendaintima
ESPAÇO ALTO XINGU
A região cultural conhecida como Alto Xingu fica dentro do Parque Indígena do Xingu e é formada pelos povos Aweti, Kalapalo, Kamaiurá, Kuikuro, Matipu, Mehinako, Nahukuá, Naruvotu, Trumai,  Wauja e Yawalapiti. O artesanato representa uma importante alternativa econômica de comércio para fora do Xingu. A grande preocupação é conciliar geração de renda com a sustentabilidade ambiental das matérias-primas utilizadas na confecção dos principais produtos comercializados. Grande parte dos materiais empregados na elaboração do artesanato é de origem nativa – madeira, embira, fibra de buriti, algodão etc. Mas usam-se também produtos industrializados, como contas e miçangas de porcelana e vidro, fio de lã e de algodão, lata, prego, corante etc. Outros, como as contas e miçangas, altamente valorizadas na elaboração de colares e cintos, não diminuíram a importância dos similares nativos – de contas de caramujo – produzido pelos Kalapalo e Kuikuro.

O C.A.N.O.A criou o Espaço Alto Xingu pensando especialmente em mostrar a diversidade e riqueza da arte desses povos! 
Vale a pena conhecer!

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#DemarcaçãoJá
#XinguVivo

fonte: @socioambiental 
Foto: @tendaintima
ESPAÇO ALTO XINGU A região cultural conhecida como Alto Xingu fica dentro do Parque Indígena do Xingu e é formada pelos povos Aweti, Kalapalo, Kamaiurá, Kuikuro, Matipu, Mehinako, Nahukuá, Naruvotu, Trumai, Wauja e Yawalapiti. O artesanato representa uma importante alternativa econômica de comércio para fora do Xingu. A grande preocupação é conciliar geração de renda com a sustentabilidade ambiental das matérias-primas utilizadas na confecção dos principais produtos comercializados. Grande parte dos materiais empregados na elaboração do artesanato é de origem nativa – madeira, embira, fibra de buriti, algodão etc. Mas usam-se também produtos industrializados, como contas e miçangas de porcelana e vidro, fio de lã e de algodão, lata, prego, corante etc. Outros, como as contas e miçangas, altamente valorizadas na elaboração de colares e cintos, não diminuíram a importância dos similares nativos – de contas de caramujo – produzido pelos Kalapalo e Kuikuro. O C.A.N.O.A criou o Espaço Alto Xingu pensando especialmente em mostrar a diversidade e riqueza da arte desses povos! Vale a pena conhecer! #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #DemarcaçãoJá  #XinguVivo  fonte: @socioambiental Foto: @tendaintima
BICHINHOS GUARANI MBYA

Os bichinhos (apyká) esculpidos em um só pedaço de  madeira são desenhados usando o ferro quente, aquecido numa fogueira. Uma pirografia (escrita de fogo) rústica que dá as esculturas sua identidade. São corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. Na foto Inácio Rodrigues, artesão da aldeia Tekoa Itaxin de Paraty Mirim mostra sua habilidade exclusiva de fazer miniaturas.

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte#ComunidadesTradicionais#PovosIndígenas
#Guarani #DemarcaçãoJá

Foto: @eduardo.dinapoli
BICHINHOS GUARANI MBYA Os bichinhos (apyká) esculpidos em um só pedaço de madeira são desenhados usando o ferro quente, aquecido numa fogueira. Uma pirografia (escrita de fogo) rústica que dá as esculturas sua identidade. São corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. Na foto Inácio Rodrigues, artesão da aldeia Tekoa Itaxin de Paraty Mirim mostra sua habilidade exclusiva de fazer miniaturas. #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas  #Guarani  #DemarcaçãoJá  Foto: @eduardo.dinapoli
BICHINHOS GUARANI

Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças.

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte#ComunidadesTradicionais#PovosIndígenas
#Guarani #DemarcaçãoJá
BICHINHOS GUARANI Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças. #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas  #Guarani  #DemarcaçãoJá 
Canoa Navega
BICHINHOS GUARANI - MINIATURAS DE INÁCIO RODRIGUES

Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de madeira. Inácio se especializou em  fazer miniaturas de 5 cm com uma riqueza de detalhes impressionante! Fomos até a aldeia  Tekoa Itaxin em Paraty Mirim para conferir! 
#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte#ComunidadesTradicionais#PovosIndígenas
#Guarani #DemarcaçãoJá

Foto: Edu Napoli
Canoa Navega - Esculturas em madeira
Arte Popular
Esse é o curupira em forma de calango! Repare nos pezinhos virado para trás! 
A criatividade dos artesãos da Associação do Mestre Noza não tem limites!
Esse é do Marquinho, o Mar! Que transforma lendas em calangos!
Maravilhoso!

#CanoaArteIndigena
#Artepopular 
#CanoaNavega
Canoa Navega - Esculturas em madeira Arte Popular Esse é o curupira em forma de calango! Repare nos pezinhos virado para trás! A criatividade dos artesãos da Associação do Mestre Noza não tem limites! Esse é do Marquinho, o Mar! Que transforma lendas em calangos! Maravilhoso! #CanoaArteIndigena  #Artepopular  #CanoaNavega 
BICHINHOS GUARANI - Miniaturas de Inacio Rodrigues 
Tekoa Itaxin - Paraty Mirim

Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças.

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#Guarani #DemarcaçãoJá

Foto: Edu Napoli
BICHINHOS GUARANI - Miniaturas de Inacio Rodrigues Tekoa Itaxin - Paraty Mirim Os bichinhos (apyká) são esculpidos em um só pedaço de caixeta e outras espécies de madeiras leves. Para os Guaranis Mbya cada alma humana contém um ser animal que o acompanha, portanto o ato de esculpir os animais constitui parte do seu modo de ser e ver o mundo. Retratam os animais da aldeia, são corujas, tucanos, jacarés, onças e outros animas da mata atlântica. São usados por eles como peças de decoração, de proteção ou brinquedos para as crianças. #ArteIndígenaCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #PovosIndígenas  #Guarani  #DemarcaçãoJá  Foto: Edu Napoli
Inácio Rodrigues

Fomos até a Aldeia Guarani Mbya Tekoa Itaxim de Paraty Mirim para conversar com o artesão Inácio Rodrigues que produz esculturas dos bichinhos da mata atlântica em madeira. 
Com sua habilidade de exímio artista, produz com riqueza de detalhes miniaturas com 5 centímetros que podem ser encontradas em nossas lojas!

#ArteIndígenaCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #PovosIndígenas
#Guarani
#DemarcaçãoJá 
Fotos: edunapoli
ARTE POPULAR 
Em nossa viagem pela riqueza da cultura popular brasileira passamos por um lugar incrível que trabalha 195 artesãos da região do Cariri, o Centro de Cultura Popular Mestre Noza. Ele funciona como a Associação dos Artesãos de Juazeiro do Norte e foi fundado em janeiro de 1985. Foi criado em homenagem ao xilógrafo pernambucano Mestre Noza, considerado o primeiro artesão da região.
Para participar da associação o artista comparece a sede apresenta a obra, em assembléia geral com os membros efetivos eles decidem se a obra pode fazer parte da entidade. Com essa organização conseguem inclusive exportar para Europa! 
Viva a cultura popular brasileira!

Para saber mais sobre o Centro de Cultura Popular Mestre Noza acesse aqui:
https://www.facebook.com/mestrenoza/

#ArteIndígenaCanoa #ArtePopularCanoa #Paraty #Arte #ComunidadesTradicionais #DemarcaçãoJá
ARTE POPULAR Em nossa viagem pela riqueza da cultura popular brasileira passamos por um lugar incrível que trabalha 195 artesãos da região do Cariri, o Centro de Cultura Popular Mestre Noza. Ele funciona como a Associação dos Artesãos de Juazeiro do Norte e foi fundado em janeiro de 1985. Foi criado em homenagem ao xilógrafo pernambucano Mestre Noza, considerado o primeiro artesão da região. Para participar da associação o artista comparece a sede apresenta a obra, em assembléia geral com os membros efetivos eles decidem se a obra pode fazer parte da entidade. Com essa organização conseguem inclusive exportar para Europa! Viva a cultura popular brasileira! Para saber mais sobre o Centro de Cultura Popular Mestre Noza acesse aqui: https://www.facebook.com/mestrenoza/ #ArteIndígenaCanoa  #ArtePopularCanoa  #Paraty  #Arte  #ComunidadesTradicionais  #DemarcaçãoJá